Publicidade

Estado de Minas

Parada do Orgulho LGBT de BH vai relembrar 50 anos de protestos de Nova York

Evento acontece neste domingo (14), a partir das 11h, na Praça da Estação. Cortejo está marcado para as 16h e será finalizado na Praça Raul Soares


postado em 10/07/2019 22:12

Multidão cruzou as ruas do Centro de BH, no ano passado, durante a Parada do Orgulho LGBT(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Multidão cruzou as ruas do Centro de BH, no ano passado, durante a Parada do Orgulho LGBT (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

 

O Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual de Minas Gerais (Cellos/MG) apresentou, nesta quarta-feira (10), o cronograma da 22ª edição da Parada do Orgulha LGBT da capital mineira. O evento, promovido com apoio da prefeitura, terá como temática o lema “Não aos retrocessos. Revivendo Stonewall”, em referência aos 50 anos de uma série de protestos, ocorrida em Nova York, contra batidas policiais discriminatórias. Os protestos, mais tarde, seriam reconhecidos como o início do movimento pelo Orgulho LGBT.


A programação está marcada para este domingo, na Praça da Estação, a partir das 11h. Grupos de dança e drag queens de Belo Horizonte se apresentam a partir das 11h. Às 16h, o cortejo sai em direção à Rua Guaicurus (quarteirão entre a Avenida Andradas e a Rua da Bahia), segue pela Rua da Bahia até o acesso à Avenida Amazonas, atravessa a Praça Sete e finaliza na Praça Raul Soares.


Durante o evento, alguns serviços municipais estarão disponíveis para orientações e atendimentos nas áreas da assistência social, cidadania e saúde, em tendas de atendimento ao público, disponibilizadas pelos organizadores da Parada LGBT.


Em 2018, 150 mil pessoas participaram do evento. A pesquisa realizada pelo Observatório do Turismo indicou que gasto médio foi de R$ 46,90, o que resulta numa movimentação financeira estimada em R$ 7 milhões. A idade média é de 24 anos, sendo que a faixa etária de 18 a 30 anos representa 75% do público.


Para a maioria dos participantes (79,2%), a Parada LGBT em 2018 superou (26,2%) ou atendeu plenamente as expectativas do público (53%); 42% dos entrevistados foram à Parada LGBT pela primeira vez e 95,6% pretendiam voltar em 2019.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade