Publicidade

Estado de Minas

Estudante é detido com réplica de revólver dentro de escola

O aluno disse que estava com o objeto por ser ameaçado devido a dívidas de drogas


postado em 02/07/2019 14:39 / atualizado em 02/07/2019 14:43

Garoto tentou se desfazer do objeto, mas sem sucesso(foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)
Garoto tentou se desfazer do objeto, mas sem sucesso (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)

Um estudante de 16 anos foi apreendido com uma réplica de um revólver dentro de uma escola estadual, em Montes Claros, no Norte de Minas, nesta terça-feira. Levado para a delegacia pela Polícia Militar (PM), o estudante disse que estava com o objeto por ser ameaçado devido a dívidas de drogas.

O caso ocorreu na Escola Estadual Beato José Anchieta, no Bairro Cristo Rei. Os policiais militares faziam o patrulhamento de rotina pelo bairro quando foram chamados até o interior da escola, onde um aluno resistia a entrar na sala de aula. Ele estava no fundo do estabelecimento em companhia de outro estudante.

De acordo com a PM, ao perceber que seria abordado, o adolescente tentou se desfazer do objeto, o jogando por cima do muro. Mas, a réplica caiu na quadra da escola e foi recolhida pelos policiais militares.

O aluno foi apreendido e encaminhado para a delegacia da Polícia Civil, onde também foi entregue o simulacro. A mãe dele acompanhou o registro. Segundo os PMs, o adolescente afirmou que estava usando a réplica do revolver para se defender, tendo em vista que estava sendo ameaçado por um outro jovem, do Bairro Alterosa, devido a dívidas de drogas.

O suspeito mora na Vila Campos, perto do Bairro Alterosa, na região do Grande Maracanã. Ainda de acordo com a Polícia Militar (PM), o aluno vinha apresentando mau comportamento na escola, sendo agressivo com os colegas e professores.

A Secretaria de Estado de Educação (SEE), por meio de nota, informou que adota “todas as providências cabíveis”, em relação ao aluno apreendido com uma réplica de arma na Escola Estadual Beato José de Anchieta, durante uma ronda preventiva da Polícia Militar, na manhã desta terça-feira.

“A PM registrou boletim de ocorrência e a direção acionou os pais do aluno. A direção ressaltou que não houve qualquer tipo de briga e ameaça na escola e as aulas ocorreram normalmente. A Superintendência Regional de Ensino de Montes Claros, responsável pela coordenação da escola, está acompanhando o caso”, diz a nota da SEE.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade