Publicidade

Estado de Minas

Idosa é encontrada morta em apartamento de BH; companheiro é suspeito de crime

O corpo da mulher, de 72 anos, foi encontrado pelo filho dela dentro do banheiro do apartamento. Companheiro dela foi visto deixando o local na última quinta-feira


postado em 09/06/2019 08:26 / atualizado em 09/06/2019 08:48

Mulher foi encontrada morta no apartamento onde morava(foto: Google Street View/Reprodução)
Mulher foi encontrada morta no apartamento onde morava (foto: Google Street View/Reprodução)

Mais uma mulher foi assassinada em Belo Horizonte. E o suspeito do crime é o companheiro dela. Cláudia Soares Borges, de 72 anos, foi encontrada morta dentro do banheiro do apartamento onde morava, no Bairro Vista do Sol, na Região Nordeste da capital mineira. O filho da idosa encontrou o corpo e chamou a polícia. O companheiro dela foi visto deixando o prédio com uma bolsa nas mãos. Ele está sendo procurado pela polícia. A motivação pelo crime está sendo investigada.

Sem contato com a mãe há dias, o filho dela, de 44 anos, decidiu ir até o prédio onde ela morava na Rua Maria Guerzoni Fernandes, nesse sábado. O homem relatou no boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM) que tentava falar com a mulher por telefone, mas ela não atendia o celular e nem o procurava por outros meios.

Ao chegar no prédio, o homem foi até o apartamento de uma vizinha e perguntou se ela tinha notícias da mãe. Ela respondeu que não a via há tempos. Diante disso, e por ninguém atender o toque da campainha, o filho resolveu desparafusar a grade que fica antes da porta. Ao tirar a ferragem, encontrou a porta encostada.

O homem entrou no apartamento e começou a procurar pela mulher. Cláudia foi encontrada caída no box do banheiro com um plástico em cima dela. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e os médicos constaram a morte da vítima. A perícia da Polícia Civil constatou que ela apresentava um corte no pescoço.

O principal suspeito do crime é o companheiro da mulher, conhecido como Júnior. Testemunhas contaram que na última quinta-feira, ele foi visto deixando o prédio com uma bolsa nas mãos. A polícia faz buscas pelo homem, que está desaparecido.

Equipes da Delegacia de Homicídios estiveram no apartamento e iniciaram as primeiras apurações do crime.

Aumento de mortes de mulheres



A violência contra a mulher apresentou alta em Minas Gerais entre 2016 e 2017. Dados dados do Atlas da Violência de 2019, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), mostram que o estado teve alta de 3,4% no homicídio de mulheres. O estudo, divulgado na última quarta-feira, mostra que a maioria das vítimas do território mineiro eram negras. Em todo Brasil, o assassinato de mulheres teve aumento de 6,3% entre os dois anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade