Publicidade

Estado de Minas

Chefe do tráfico de drogas de Fortaleza é detido pela polícia na Grande BH

Francisco Adriano de Sousa, o Sibite, de 34 anos, tinha três mandados de prisão em aberto e estava escondido na casa do sogro


postado em 05/06/2019 20:59 / atualizado em 05/06/2019 21:18

(foto: Divulgação/Polícia Civil)
(foto: Divulgação/Polícia Civil)

 

A Polícia Civil do Ceará prendeu um homem de 34 anos acusado de tráfico de drogas em Nova Lima, na Região Metropolitana de Minas Gerais. Francisco Adriano de Sousa, conhecido como Sibite, é apontado pela corporação como chefe do tráfico de drogas do Bairro Cais do Porto, em Fortaleza.


Segundo a Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) da polícia, o suspeito estava na casa do sogro, localizada no Bairro Vila Industrial, em Nova Lima. A prisão aconteceu na última quinta-feira (30). Ele tinha três mandados de prisão em aberto.


De acordo com o delegado Pedro Viana, responsável pelas investigações, Sibite usava documentos falsos. Ele disse que a polícia investigava o suspeito há quatro meses. Mesmo em Nova Lima, ele continuava comandando o tráfico em Fortaleza.


“Essa pessoa perigosa agora está presa e fora de circulação. Com isso, uma quantidade de drogas bastante considerável deixa de entrar na Capital cearense. Essa droga fomenta o tráfico, o uso de drogas por crianças e adolescentes e fomenta de toda forma os homicídios, que hoje em dia também são relacionados ao tráfico de drogas”, ressaltou o delegado-geral da Polícia Civil do Ceará, Marcus Rattacaso.


Francisco estava foragido desde dezembro de 2017, quando deixou a prisão por meio do benefício da saída temporária e não retornou. Ele já está no Ceará, onde será julgado pelos seus atos.


Sibite também responde por tortura, homicídios, tentativa de homicídio, roubo e porte ilegal de arma de fogo. Ele também é investigado por participar dos ataques a prédios públicos e policiais, em janeiro deste ano.


O Departamento de Narcóticos (Denarc) e a delegacia de Nova Lima apoiaram a operação da polícia cearense.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade