Publicidade

Estado de Minas

Onda de frio chega a Belo Horizonte sob alerta da Defesa Civil

Queda de temperatura provocada por massa de ar polar tende a se intensificar neste sábado, com temperaturas abaixo dos 20°C. Há riscos de deslizamento devido às chuvas


postado em 17/05/2019 06:00 / atualizado em 17/05/2019 08:09

Blusas de frio e cachecóis, como o usado pela feirante Carla Nunes, começaram a voltar às ruas da capital mineira ontem, quando a máxima foi de 23°C(foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)
Blusas de frio e cachecóis, como o usado pela feirante Carla Nunes, começaram a voltar às ruas da capital mineira ontem, quando a máxima foi de 23°C (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)

Há muito tempo ele não aparecia em Belo Horizonte. Muitos moradores estavam com saudades, outros nem tanto. Mas o que a maioria vai fazer é tirar os agasalhos dos armários e se aquecer com bebidas quentes.

A primeira onda de frio de 2019 chega à capital mineira amanhã, quando a temperatura máxima não deve ultrapassar os 20°C. Uma chuva fraca também está prevista e pode elevar ainda mais a sensação gelada. A instabilidade traz outra preocupação. A Defesa Civil emitiu um alerta para a possibilidade de deslizamentos em três regiões da cidade devido ao encharcamento do solo.

O frio deve se intensificar ainda hoje em Belo Horizonte. “Uma massa de ar polar vem chegando do Sul do país para a região Sudeste. Neste fim de semana, podemos dizer que teremos a primeira onda de frio em Minas Gerais”, explicou o meteorologista Cleber Souza, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Hoje, a temperatura máxima prevista é de 21°C. “No sábado (amanhã) a máxima não deve chegar a 20°C na capital mineira”, comentou.

Ontem, a temperatura caiu um pouco, com mínima de 15,2°C e máxima de 23°C, e começou a mudar o visual da população, com mangas compridas e cachecóis, como o usado pela comerciante Carla Aparecida Nunes no fim da tarde, na Feirinha da Savassi, na Região Centro-Sul da capital. Cidades do Triângulo Mineiro e do Sul de Minas, por sua vez, já registram temperaturas mais baixas. Ontem, em Maria da Fé teve a menor marca, de 9,4°C.

O frio poderá ainda quebrar a sequência de chuva. A instabilidade no tempo em Belo Horizonte liga um alerta quanto à possibilidade de deslizamentos em algumas regiões da cidade.

A Defesa Civil emitiu um comunicado para recomendar atenção a moradores de Venda Nova e das regionais Norte e Nordeste, onde o solo já está encharcado devido às precipitações dos últimos dias.

Os riscos seguem até segunda-feira. “Em virtude dos acumulados das últimas chuvas e da tendência de novas precipitações para os próximos dias a Defesa Civil de Belo Horizonte recomenda atenção no grau de saturação do solo e à possibilidade de ocorrências de quedas de muros, deslizamentos, escorregamentos, erosões e sinais construtivos (trincas e rachaduras), em especial nas áreas de risco até as 23h de segunda-feira (dia 20)”, informou o órgão.

Na quarta-feira, um temporal atingiu a cidade e provocou alagamentos na Região de Venda Nova. Carros ficaram submersos e comerciantes tiveram prejuízos. Segundo Cleber Souza, a chuva deve continuar, mas com menos intensidade.

“A chuva de ontem (quarta-feira) foi provocada pela junção de dois sistemas. Primeiro, esquentou bastante no domingo e na segunda-feira. Uma frente fria passou pelo oceano e um fenômeno chamado de cavado atmosférico também estava atuando. A junção favoreceu a formação de nuvens carregadas e a chuva em BH, na Zona da Mata e no Leste do estado. A tendência é que as precipitações diminuam, mas elas podem ocorrer de forma isolada e de fraca intensidade até amanhã (hoje)”, explicou o meteorologista.


Publicidade