Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende suspeito de matar motorista de aplicativo durante assalto

Arthur da Silva Soares, de 19 anos, é apontado pela Polícia Civil como autor do disparo que atingiu a cabeça de Erickson Rocha em um roubo em 14 de janeiro. A vítima morreu no hospital em 21 de abril


postado em 16/05/2019 10:50 / atualizado em 16/05/2019 19:25

(foto: Divulgação/Polícia Civil )
(foto: Divulgação/Polícia Civil )

 

Está preso à disposição da Justiça o jovem apontado pela Polícia Civil como autor do assassinato do motorista de aplicativo de transporte Erickson Rocha, assaltado e baleado na cabeça em 14 de janeiro depois de atender uma chamada no Bairro das Indústrias, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte.

Erickson foi socorrido no dia do fato e morreu no hospital três meses depois, em 21 de abril. Além do crime que terminou com a morte do motorista, o suspeito Arthur da Silva Soares, de 19, é apontado como autor de diversos roubos a outros condutores vinculados a aplicativos.

Segundo a Polícia Civil, em 14 de janeiro o motorista Erickson foi atender a uma chamada no Bairro das Indústrias requisitada por o telefone de outa pessoa. Quando o carro já estava na altura do Bairro Paquetá, na Região da Pampulha, Arthur anunciou o assalto e levou o carro da vítima com os pertences que havia dentro. Segundo a Polícia Civil, Erickson teria esboçado uma reação e acabou levando um tiro na cabeça.

Ele ainda chegou a um bar da região e conseguiu pedir socorro, mas morreu no hospital três meses depois do fato. O carro dele foi abandonado e Arthur conseguiu pedir outro carro por app de transporte, que também acabou roubado. Uma mulher chamou o veículo, sem saber do histórico do crime, e Arthur roubou um segundo carro, que posteriormente foi encontrado. A polícia apurou que a mulher que fez a segunda chamada para Arthur não sabia de nada e simplesmente fez um favor para o assassino.

Mais informações sobre esse caso serão fornecidas pela Polícia Civil nesta quinta-feira, às 14h.


Publicidade