Publicidade

Estado de Minas

Iphan vistoria Igreja do Rosário após incêndio em Ouro Preto

Nenhum elemento artístico do templo religioso foi atingido. O relatório será encaminhado para as autoridades que vão investigar o que causou o fogo


postado em 11/03/2019 15:46 / atualizado em 11/03/2019 18:43

Uma porta da igreja foi totalmente destruída pelas chamas(foto: Nádia Nunes Lage)
Uma porta da igreja foi totalmente destruída pelas chamas (foto: Nádia Nunes Lage)

Técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) realizaram uma vistoria, nesta segunda-feira, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, que foi atingida por um incêndio durante a madrugada. Foi constatado que apenas uma das portas do imóvel foi danificada. Nenhum elemento artístico do tempo religioso foi atingido. O relatório será encaminhado para as autoridades que vão investigar o que causou o fogo.

O incêndio foi identificado por volta das 4h. Um taxista passou próximo a igreja e viu as chamas se espalharem. Ele acionou o Corpo de Bombeiros que conseguiu conter o fogo. Apenas a porta lateral foi atingida, o interior da igreja não foi afetado. A perícia foi acionada para investigar as causas da ocorrência.

O vereador Chiquinho de Assis esteve no local ainda durante a madrugada. "O que parece é que foi uma ação de vandalismo provocada por velas colocadas no pé da porta. A igreja fica no meio da praça pública, então, passam muitas pessoas por lá. Inclusive, usuários de drogas", disse. Ele contou que uma vela foi encontrada no pé da outra entrada lateral. O parlamentar pondera a importância da segurança no entorno dos edifícios tombados. "Nem câmeras de segurança a igreja tem. Precisamos de investimentos na segurança dos bens tombando", disse.

Incêndio aconteceu na madrugada desta segunda-feira(foto: Nádia Nunes Lage)
Incêndio aconteceu na madrugada desta segunda-feira (foto: Nádia Nunes Lage)


Nesta manhã, técnicos do Iphan estiveram na igreja para avaliar os estragos. “O Iphan realizou uma vistoria no local e confirmou que apenas a primeira porta da nave, do lado esquerdo, se perdeu com o incidente e que não houve nenhum outro dano às cantarias ou alvenarias de pedra. Também não houve nenhum dano aos elementos artísticos do interior da igreja, onde foram encontrados apenas os resíduos do incêndio (como fuligem e poeira).Um relatório com o laudo do Iphan será encaminhado às autoridades responsáveis, para que então seja indicada a causa do incêndio”, afirmou, por meio de nota.

Segundo o Iphan, a paróquia já está providenciando uma porta provisória. Serão colocados tapumes na entrada para evitar a exposição do monumento durante a reconstrução e substituição da porta afetada pelo fogo.

Por meio de nota, a Arquidiocese de Mariana, afirmou que as causas estão sendo analisadas. “Sabe-se, a princípio, que foi em razão de um fogo produzido, externamente, junto à porta e que, em consequência, a destruiu, rapidamente, em poucos minutos, sem que o mesmo seguisse à frente, colocando em risco o templo religioso. Por muito pouco, a perda seria de proporções incalculáveis, com a destruição de um dos templos mais representativos e emblemáticos da arte barroca mineira”, disse.

A arquidiocese também cobrou mais medidas de segurança aos imóveis históricos. “O fato, que lamentamos profundamente, torna-se um alerta a mostrar a necessidade de se envidar esforços, ainda maiores, de caráter preventivo, mobilizando os poderes públicos, os órgãos de preservação histórica e artística e Igrejas, para uma maior seguridade e preservação do precioso acervo histórico, artístico, cultural e religioso que, como um legado, nos é confiado, a partir desta cidade Patrimônio Cultural da Humanidade”.

Corpo de Bombeiros conseguiu conter as chamas(foto: WhatsApp/Divulgação)
Corpo de Bombeiros conseguiu conter as chamas (foto: WhatsApp/Divulgação)


Reconhecimento


A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos foi construída em 1765 no Largo do Rosário e é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Segundo o órgão, a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos foi formalmente constituída em 1715 e, em 1761, obteve do Senado da Câmara, concessão de um amplo terreno, onde foi construída a atual Igreja do Rosário, cujo risco é atribuído ao artista Antônio Pereira Sousa Calheiros.

Ainda de acordo com o Iphan, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário é considerada pelos especialistas como a expressão máxima do barroco colonial mineiro. Foi tombada pelo Iphan ainda em 1939, e o tombamento inclui o templo e todo seu acervo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade