Publicidade

Estado de Minas

Posto de saúde de BH é arrombado e atendimento ao público fica prejudicado

Criminosos levaram o padrão de energia da unidade. Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) o atendimento ao público só está sendo feito nos casos de urgência


postado em 07/02/2019 14:13 / atualizado em 07/02/2019 18:38

Bandidos invadiram a unidade durante a madrugada(foto: Reprodução/Google Street View)
Bandidos invadiram a unidade durante a madrugada (foto: Reprodução/Google Street View)

As ocorrências em centros de saúde de Belo Horizonte não param. Mais uma unidade foi alvo de criminosos nesta quinta-feira. O Centro de Saúde Tirol, no Barreiro, foi arrombado na madrugada e o padrão de energia foi levado. De acordo com Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) o atendimento ao público só está sendo feito nos casos de urgência. A vacinação e consultas estão suspensas. No fim de janeiro, outro posto foi arrombado por ladrões.

O crime foi descoberto por volta das 7h30, quando os funcionários chegaram no centro de saúde para trabalhar. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), a gerente da unidade informou que o imóvel foi fechado 16h de quarta-feira e seria reaberto na manhã de hoje. Porém, ao chegarem para o trabalho, notaram situações estranhas.

De acordo com a gerente, as luzes do posto estavam apagadas e não ligavam. O alarme estava disparado. Ao entrar, como consta no registro policial, verificou que o padrão de energia estava danificado e que alguns cabos que ali estavam foram furtados. Não há suspeita do crime.

O Sindibel informou que, por causa do furto, que deixou o local sem energia elétrica e Internet, somente os atendimentos de urgência estão sendo realizados. Já a vacinação e as consultas agendadas estão suspensas.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) confirmou que o atendimento foi prejudicado e que foram levadas parte da fiação externa e uma torneira. “A área interna não foi invadida. Durante o dia, o serviço foi prestado de forma parcial, com atendimento aos casos de pacientes agudos. A equipe de manutenção da Secretaria Municipal de Saúde está no local para restabelecer a energia”.

Uma das medidas para conter a violência deve entrar em operação no próximo mês. O contrato com a nova empresa de monitoramento eletrônico já foi assinado e a previsão para instalação dos equipamentos é para o mês de março.

Outras ocorrências

No fim de janeiro, outro posto foi alvo de bandidos. Uma porta do Centro de Saúde Dom Orione, no Bairro São Luiz, na Pampulha, foi arrombada, mas nenhum material foi levado.  Segundo o Sindibel, de janeiro a novembro de 2018, foram 522 casos de violência. Dados apresentam aumento em relação ao ano anterior, quando foram 310 registros.

“Constantemente, os equipamentos de saúde da capital mineira, bem como os trabalhadores, têm sido alvos da violência com registros e assaltos, arrombamentos e até mesmo agressão. O SINDIBEL vem acompanhando as ocorrências no sentido de dar o suporte necessário aos servidores, além de cobrar da PBH mais segurança na prestação de serviços à comunidade”, disse o Sindibel.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade