Publicidade

Estado de Minas

Veterinários aguardam liberação para começar salvamento de animais atingidos em Brumadinho

Profissionais ligados ao Conselho Regional de Medicina Veterinária se mobilizaram para tentar resgatar animais presos ou ilhados


postado em 26/01/2019 16:45 / atualizado em 26/01/2019 16:50

Bombeiros resgatam vaca presa na lama após rompimento da barragem em Brumadinho(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
Bombeiros resgatam vaca presa na lama após rompimento da barragem em Brumadinho (foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)


Desde a tarde de sexta-feira, pouco depois do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, um grupo de veterinários estão em Brumadinho aguardando liberação do Corpo de Bombeiros para tentar salvar animais atingidos pelo derramamento de rejeitos. A Brigada Animal, do Conselho Regional de Medicina Veterinária, conta com oito veterinários e quatro auxiliares – todos trabalhando voluntariamente. 

“Tem muitos animais para serem resgatados, mas o foco agora são humanos, que estão sendo resgatados e levados para os hospitais. Assim que o Corpo de Bombeiros autorizar, começaremos nosso trabalho”, conta Carla Sassi. Alguns animais foram resgatados da lama pelos militares. 

Segundo Carla, a maioria dos animais são de pequeno porte, com peixes e anfíbios. “Os moradores também perdem galinhas, cães, vacas e bois”, contabiliza. A Brigada Animal se reúne desde 2011, em Nova Friburgo. Atuaram também desastres ambientais no Acre e no rompimento da barragem do Fundão, em Mariana, em novembro de 2015.

Ver galeria . 26 Fotos  Tragédia de Brumadinho - Rompimento de rejeitos da Barragem 1 da Mina Feijão (Córrego Feijão)Gladyston Rodrigues/EM/D.A press
Tragédia de Brumadinho - Rompimento de rejeitos da Barragem 1 da Mina Feijão (Córrego Feijão) (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press )


Reportagem flagrou cão que não queria sair da área onde pousada foi destruída



Publicidade