Publicidade

Estado de Minas

Justiça bloqueia mais R$ 5 bilhões da Vale por tragédia em Brumadinho

Os recursos serão para garantir o reparo de eventuais danos ambientais. Outros R$ 1 bilhão já haviam sido retidos


postado em 26/01/2019 16:37 / atualizado em 26/01/2019 17:20

Resgate de mais um corpo no meio da lama da barragem que se rompeu em Brumadinho(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
Resgate de mais um corpo no meio da lama da barragem que se rompeu em Brumadinho (foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)


Depois de ter R$ 1 bilhão bloqueados a pedido do governo de Minas Gerais, a Vale terá mais R$ 5 bilhões retidos por uma nova decisão Judicial, obtida desta vez em ação do Ministério Público de Minas Gerais. De acordo com o MP, os recursos são para garantir a adoção de medidas emergenciais em defesa do meio ambiente.

A ação foi anunciada pelo procurador-geral de Justiça Antonio Sérgio Tonet, que informou após participar de reunião com o governador Romeu Zema (NOVO), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e um grupo de trabalho que ingressou com uma medida cautelar pedindo o bloqueio dos recursos.

Ver galeria . 34 Fotos Rompimento de rejeitos da Barragem 1 da Mina Feijão, da Mineiradora Vale, em Brumadinho, Grande BH Alexandre Guzanshe/EM/D.A press
Rompimento de rejeitos da Barragem 1 da Mina Feijão, da Mineiradora Vale, em Brumadinho, Grande BH (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A press )


Segundo a Justiça mineira, é inconteste e evidente o dano ambiental causado pelo rompimento da barragem, que culminou com “a morte de um número ainda indefinido de pessoas”.

De acordo com a decisão, a Vale tem responsabilidade objetiva sobre o ocorrido e deve adotar ações para minimizar os danos. “A Vale opera com responsabilidade objetiva, assumindo integralmente o risco pelos danos que venha a causar a terceiros.”

(foto: Arte EM)
(foto: Arte EM)


Publicidade