Publicidade

Estado de Minas

Quadrilha sequestra família de gerente de banco, mas não consegue roubar dinheiro

Graças à ação da Polícia Militar (PM), suspeitos desistiram do roubo e fugiram do local; ninguém ficou ferido na ocorrência


postado em 26/10/2018 21:44

(foto: Câmera de segurança flagrou suspeitos se deslocando por meio de um Volkswagen Gol)
(foto: Câmera de segurança flagrou suspeitos se deslocando por meio de um Volkswagen Gol)

 

A gerente de uma agência do banco Sicoob teve sua família sequestrada na noite dessa quinta-feira (25), em Divisa Nova, no Sul de Minas. Segundo a Polícia Militar (PM), um grupo de três homens rendeu os familiares as 18h, na casa deles, e extorquiu a funcionária, forçando-a a sacar certa quantia do caixa do banco.


Conforme a PM, os suspeitos orientaram a gerente para que ela fosse ao trabalho normalmente, sacasse o dinheiro e entregasse à quadrilha. Ao mesmo tempo, eles ameaçavam os famíliares dela e os levaram a uma zona rural da cidade, localizada em um ponto alto de Divisa Nova. Assim, eles poderiam ver toda a movimentação da agência bancária.


Pela manhã, a polícia recebeu uma denúncia sobre a possibilidade do crime. Neste momento, o comandante da unidade se deslocou à agência bancária e percebeu que vários funcionários estavam apreensivos, ainda de acordo com a PM.


Em abordagem inicial, a gerente da unidade negou que sua família corresse qualquer risco, novamente segundo a corporação. Contudo, ela confessou, durante o interrogatório, que sofria uma extorsão.


Logo, a polícia afirma ter mobilizado diversas unidades vizinhas, inclusive a de Poços de Caldas, para dar suporte. Militares do Destacamento e do Comando da corporação participaram dos trabalhos. Um cerco e vários bloqueios foram feitos nas saídas e nos principais pontos da cidade.


Ainda assim, os criminosos fugiram. Segundo a polícia, a suspeita é de que eles tinham algum informante nas redondezas. Eles são procurados pela corporação e ocupavam um veículo de passeio modelo Volkswagen Gol, de cor escura.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade