Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende dupla acusada de aplicar golpes em todo o país

Segundo a Polícia Civil, eles causaram um prejuízo de mais de R$ 500 mil às vítimas. Suspeitos são do Rio Grande do Norte e Cerará


postado em 25/10/2018 21:26 / atualizado em 25/10/2018 21:35

(foto: Divulgação/ Polícia Civil)
(foto: Divulgação/ Polícia Civil)
A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (25), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, dois suspeitos de aplicar golpes bancários em oito pessoas no país. De acordo com a  Polícia Civil, os suspeitos são naturais do Nordeste, sendo um de Natal, capital do Rio Grande do Norte, e outro de Fortaleza, no Ceará. O prejuízo calculado é de mais de R$ 500 mil.

Segundo o subinspetor da Segunda Delegacia de Polícia de Uberlândia, Tiago Rosa, os dois suspeitos se passavam por funcionários de bancos e ligavam para as vítimas dizendo que seus cartões de crédito haviam sido clonados e que compras haviam sido feitas neles. Eles ainda pediam que elas quebrassem os seus cartões e entregassem a um motoboy que supostamente trabalhava para o banco.

Na sequência, os estelionatários, juntavam os pedaços dos cartões e colhiam os dados das vítimas, fazendo compras em lojas físicas e virtuais. Conforme o subinspetor da Polícia Civil, boa parte dos enganados mantinha a senha da conta bancária escrita no cartão, o que facilitou os golpes. 

De acordo com a corporação, o esconderijo da dupla, que era procurada desde segunda-feira, foi descoberto após usarem um cartão de crédito sem saldo em uma loja. A vítima teria recebido uma mensagem do banco e passado a localização exata da tentativa de compra aos policiais. Os agentes fizeram buscas na região e encontraram os suspeitos em um hotel no Bairro Saraiva.

Os dois homens foram presos e encaminhados ao presídio Jacy de Assis, também em Uberlândia.

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade