Publicidade

Estado de Minas

Mulher é morta pelo companheiro depois de o impedir de entrar em casa na Grande BH

O homem se apresentou em uma companhia da Polícia Militar (PM) e confessou o crime. Ele vai responder por homicídio com qualificação de feminicídio


postado em 05/10/2018 14:04 / atualizado em 05/10/2018 14:19

Já está em uma unidade do sistema prisional mineiro, o jovem de 25 anos que assassinou a companheira em Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ele se irritou que a mulher o trancou para fora de casa na noite dessa quinta-feira. Inconformado, pulou o muro da residência e, lá dentro, começou a brigar com ela. A vítima foi enforcada até a morte. O homem se apresentou em uma companhia da Polícia Militar (PM) e confessou o crime. Ele vai responder por homicídio com qualificação de feminicídio – quando o crime é cometido contra a mulher motivado por menosprezo, discriminação ou por violência doméstica.

O assassinato aconteceu por volta das 23h de quinta-feira. O jovem contou aos policiais militares que saiu para assistir ao jogo entre Cruzeiro e Boca Júniors em um bar da cidade. Quando voltou para casa, localizada na Rua Alfredo Barbosa, no Bairro Felipe Cláudio de Sales, encontrou o local fechado. A mulher, Paloma Oliveira dos Santos, de 23 anos, se negou a abrir o imóvel para ele entrar.

Diante dos fatos, ele contou que pulou o muro e entrou na casa. O jovem contou que, quando estava dentro da residência, foi xingado e agredido com uma cadeira pela mulher. Além disso, segundo consta no boletim de ocorrência, o homem alegou que levou um tapa na cara e um arranhão no peito.

No momento da briga, confessou que agarrou a companheira pelo pescoço e a asfixiou por aproximadamente dois minutos. Quando percebeu que ela estava sem consciência, a soltou. A vítima caiu no chão desacordada. O jovem ligou para o pai, depois do crime, e pediu para que ele ficasse com a filha de três anos que estava na casa no momento dos fatos. Não há informações se ela viu a briga do casal. Depois, se apresentou na 11ª Companhia Independente da PM junto com um irmão.

Os militares foram até a casa onde aconteceu o crime e encontraram Paloma caída no chão em um dos cômodos. Eles notaram que ela não tinha sinais vitais. Uma ambulância da cidade foi acionada e o médico que estava de plantão atestou a morte da jovem. O companheiro dela foi encaminhado para a delegacia de Sete Lagoas.

De acordo com a Polícia Civil, o homem teve a prisão em flagrante ratificada por homicídio com qualificação de feminicídio. Ele foi encaminhado para uma unidade do sistema prisional. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídio de Pedro Leopoldo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade