Publicidade

Estado de Minas

Peças históricas da Batalha de Santa Luzia são recuperadas em Belo Horizonte

Material havia sido furtado da cidade da Grande BH e foi encontrado em uma casa do Bairro Camargos. Itens estavam expostos para venda na internet


postado em 03/10/2018 12:44 / atualizado em 04/10/2018 11:05


Peças históricas que remontam à Batalha de Santa Luzia, travada em 20 de agosto de 1842 entre o exército que servia ao Império Brasileiro e insurgentes de Minas Gerais no que ficou conhecido como Revolução Liberal, foram apreendidas nesta quarta-feira em Belo Horizonte.

A apreensão, que se deu a partir de investigação do Ministério Público, ocorreu em uma casa no Bairro Camargos, Oeste da cidade, e, segundo a Polícia Militar do Meio Ambiente, responsável pela recuperação das cerca de 60 peças, o material foi furtado de uma área da cidade de Santa Luzia, na Grande BH, e chegou a ser exposto em uma página no Instagram como relíquias históricas.

A responsável pela loja do perfil em questão entrou em contato com a reportagem do Estado de Minas e disse que não tem relação nenhuma com as peças apreendidas. Ela informou que comercializa apenas itens domésticos, sua maioria em porcelana, e que participa de grupos de antiguidades. Em um desses grupos uma pessoa postou as imagens dos itens apreendidos, que foram republicados na página da loja, sem caráter comercial, de acordo com a responsável. 
Acervo furtado chegou a ser publicado em um perfil do Instagram, segundo a Polícia Militar(foto: Reprodução da Internet/Instagram)
Acervo furtado chegou a ser publicado em um perfil do Instagram, segundo a Polícia Militar (foto: Reprodução da Internet/Instagram)


A batalha em questão foi travada pelo Império Brasileiro, que teve seu exército comandado por Duque de Caxias, contra os liberais de Minas liderados por Teófilo Otoni. O tenente Marcos Rodrigues, comandante da 1ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar do Meio Ambiente, disse que o investigado por manter esse patrimônio histórico de Minas Gerais não estava em casa e a entrada dos militares foi garantida pela mulher desse homem, que não teve a identidade revelada.

Entre os materiais apreendidos estão balas de canhões, fragmentos de armamentos, pedaços de barracas, peças de selas de cavalos, entre outros itens históricos. Todo o material será entregue ao Ministério Público em Santa Luzia.

Material estava em uma casa no Bairro Camargos(foto: PMMG/Divulgação)
Material estava em uma casa no Bairro Camargos (foto: PMMG/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade