Publicidade

Estado de Minas

Passageiro morre após passar mal em avião de Montes Claros para São Paulo

Homem passou mal cerca de meia hora após decolagem de Confins, onde voo fez escala. Avião não tinha desfibrilador, segundo passageira


postado em 14/09/2018 12:04 / atualizado em 14/09/2018 14:45

Equipe médica do Aeroporto de Guarulhos chegou a socorrer o passageiro(foto: Reprodução da internet/Facebook/GRU Airport - Aeroporto Internacional de São Paulo)
Equipe médica do Aeroporto de Guarulhos chegou a socorrer o passageiro (foto: Reprodução da internet/Facebook/GRU Airport - Aeroporto Internacional de São Paulo)

Um passageiro de um voo de Montes Claros para São Paulo morreu na manhã desta sexta-feira. O voo partiu de Montes Claros com destino ao Aeroporto Internacional de Guarulhos no início da manhã, com uma escala no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH. 

Segundo uma passageira que pediu para não ser identificada, já no caminho para São Paulo, uma mulher que estava na poltrona ao lado percebeu que ele estava desmaiado e avisou a aeromoça. “Aí apareceram três médicos e começaram a fazer massagem cardíaca. O avião não dispunha de desfibrilador. Tentaram e nada. Quando o avião pousou veio a equipe, mas pelo jeito já era tarde”, contou. 

Ela explica que a passageira que estava ao lado do homem é médica e percebeu que ele não estava passando bem cerca de meia hora depois da decolagem de Confins. Durante todo o trajeto, os médicos a bordo tentaram reanimá-lo deitado no corredor. Eles chegaram a usar um aparelho de oxigênio. Quando o avião pousou em São Paulo, uma equipe de socorro de Guarulhos também tentou socorrê-lo e chegou a retirar o homem do avião, mas ele morreu. 

Os passageiro souberam da morte por meio de um dos médicos que auxiliou no socorro. “Falaram que a gente poderia sair pela porta de trás, mas depois mandaram todo mundo sentar porque era preciso aguardar a Polícia Federal”, contou a passageira. Eles ficaram no avião por cerca de uma hora e quarenta minutos. O desembarque foi autorizado por volta das 11h40, mas, conforme a passageira, agentes da PF não entraram na aeronave.

Segundo os passageiros, a viagem sofreu atrasos em Belo Horizonte de aproximadamente duas horas. Por causa da morte do homem, eles tiveram que aguardar por mais de uma hora e meia na capital paulista.

Por meio de nota, a Gol informou que um cliente passou mal durante o voo G3 9741 (Belo Horizonte – Guarulhos). “A equipe da Gol seguiu todos os procedimentos de primeiros socorros e solicitou atendimento médico imediato na pista do aeroporto. Infelizmente, foi constatado, pela equipe médica, o falecimento do passageiro em solo”, disse no comunicado.

Ainda no documento, a empresa lamentou o ocorrido e informou que está “prestando toda assistência necessária aos familiares do cliente”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade