Publicidade

Estado de Minas

Mulher morta pelo ex em clube de BH já tinha sido esfaqueada por ele em agosto

Em agosto deste ano, um boletim de ocorrência registrado pela mulher consta que ela foi ferida com uma faca durante uma discussão com o homem


postado em 10/09/2018 15:54 / atualizado em 10/09/2018 16:19

Mulher foi assassinada nesse domingo em um clube no Barreiro(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Mulher foi assassinada nesse domingo em um clube no Barreiro (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O assassinato de Fernanda Regiane Rodrigues, de 35 anos, dentro de um clube no Barreiro, em Belo Horizonte, não foi o único crime cometido por Eli Rodrigues de Souza, de 46, contra ela. Há um mês, ele já tinha utilizado uma faca para agredir a mulher durante uma discussão. O boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal. Em 2011, a vítima também acionou a polícia depois de ser ameaçada pelo companheiro. Neste domingo, Fernanda acabou morta a tiros e os pais delas feridos pelo homem.

Levantamentos feitos pela Polícia Civil mostram que há aproximadamente um mês o homem atacou Fernanda. Segundo o histórico do boletim de ocorrência, durante uma discussão, o Eli pegou uma faca de cozinha e a agrediu. Fernanda teve escoriações no rosto, mãos e outras partes do corpo. O motivo seria o fim do relacionamento. Em 2011, ela acionou a polícia depois que, também durante uma discussão, acabou sendo ameaçada.

O fim trágico aconteceu nesse domingo. Eli atirou contra a ex-mulher dentro de um clube na Região do Barreiro, em Belo Horizonte. A vítima foi atingida por oito tiros. Os pais dela, de 50 e 53 anos, também ficaram feridos e foram socorridos para um hospital da capital mineira. Os crimes foram presenciados pelos filhos e outros familiares da vítima.

Depois do crime, Eli tentou fugir em um HB20. Policiais militares foram acionados e conseguiram encontrar com o homem ainda dentro do carro, mas ele não acatou a ordem de descer, e acelerou. Houve perseguição. Quando a viatura conseguiu cercar o carro, segundo a PM, ele desceu do carro com arma em punho e ameaçou atirar contra os policiais, que dispararam contra o autor. Eli foi ferido e encaminhado para o Hospital João XXIII, onde está hospitalizado já sob escolta do sistema prisional de Minas.

Nesta segunda-feira, a Polícia Civil informou que Eli foi autuado em flagrante por feminicídio e  duas tentativas de homicídio contra os pais da vítima.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade