Publicidade

Estado de Minas

Homem que matou a ex em clube no Barreiro é autuado por feminicídio

Crime ocorreu na tarde de domingo e foi presenciado por filhos e outros parentes das vítimas. Os pais da mulher também foram baleados


postado em 10/09/2018 11:06 / atualizado em 10/09/2018 13:06

Clube onde Fernanda foi baleada pelo ex-marido, no Barreiro (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Clube onde Fernanda foi baleada pelo ex-marido, no Barreiro (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

 

Foi autuado em flagrante por feminicídio e duas tentativas de homicídio o homem de 46 anos que foi preso no domingo após matar a tiros a ex-mulher, Fernanda Regiane Rodrigues, de 35, e atirar nos pais dela, que têm 50 e 53 anos. O crime ocorreu no  Comercial Esporte Clube, no Barreiro, em Belo Horizonte. 

 

Nesta segunda-feira, a Polícia Civil informou que Eli Rodrigues de Souza, de 46 anos, foi autuado em flagrante por homicídio qualificado (feminicídio) e as duas tentativas contra os pais da vítima. Na fuga, ele foi baleado ao entrar em confronto com a polícia e foi levado em estado crítico para o Hospital João XXIII, onde está hospitalizado já sob escolta do sistema prisional de Minas. 

 

O crime foi testemunhado por filhos e outros parentes das vítimas e vários sócios que estavam no local. De acordo com o tenente Derly Adriano de Silva, do 41º Batalhão, onde foi registrada a ocorrência,  a viatura enviada ao clube após chamado feito por testemunhas encontrou o suspeito em um HB20. “Fizemos o primeiro contato e ele não acatou a ordem e iniciou a fuga. A perseguição começou. Foi acionado o cerco bloqueio, mas a viatura conseguiu interceptar o veículo”, contou o tenente. Ainda segundo ele, o suspeito desceu do carro com a arma em punho e ameaçou atirar contra os policiais . “Para resguardar sua segurança, os policiais efetuaram disparos contra esse cidadão, socorrido imediatamente pelas viaturas”.


Já havia uma ocorrência registrada contra o agressor há cerca de dois meses, quando ele teria ameaçado Fernanda com uma faca. O casal estava separado há aproximadamente 4 meses. Ela teve oito perfurações no corpo. A perícia recolheu no clube nove cartuchos, sete deflagrados e dois intactos.

Esse foi pelo menos o terceiro ato de violência registrado ontem contra mulheres na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Mas cedo, um homem de 20 anos invadiu a casa da ex-namorada, de 17, no Bairro Primeiro de Maio, na Região Norte da capital e tentou agredi-la. O pai dela, de 53, saiu em defesa da filha e terminou tendo o olho perfurado pelo agressor com um objeto cortante.

Mais cedo, o corpo de uma mulher de aparentemente 25 anos foi encontrado em estrada de terra que dá acesso a um monte para orações em Betim, na Região Metopolitana de Belo Horizonte. A jovem estava sem documentos. Nenhum familiar compareceu ao local para identificação. De pele clara, cabelos lisos, compridos e de cor castanha, ela tinha um grande sangramento na região da cabeça.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade