Publicidade

Estado de Minas

Termina a greve dos médicos do Hospital João XXIII

Sindicato da categoria entrou em acordo com a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais, que aceitou reivindicações dos servidores


postado em 29/08/2018 20:35 / atualizado em 29/08/2018 20:46

Greve que se mantinha desde junho foi encerrada nesta quarta-feira(foto: Reprodução/ Google Street View)
Greve que se mantinha desde junho foi encerrada nesta quarta-feira (foto: Reprodução/ Google Street View)
A greve dos médicos que atendem no Hospital de Pronto Socorro João XXIII chegou ao fim nesta quarta-feira após dois meses de paralisação. Uma audiência de conciliação, realizada no TJMG, estabeleceu o compromisso da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) de manter o hospital em melhores condições físicas, além de garantir direitos aos servidores.

Essa foi a quarta audiência realizada desde o início da greve. Na mesa de negociação, sentaram-se representantes dos Sindicatos do Médicos de Minas Gerais (Sindmed) e da Fhemig. Participaram também da conciliação a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag) e o Ministério Público de Minas Gerais.

Entre os acordos, estão a manutenção regular dos dois tomógrafos em funcionamento no pronto-socorro e reparos nos serviços de hotelaria. Além disso, a conciliação prevê a realização de reformas no pronto-socorro e a criação de um grupo de trabalho para a redefinição do papel do Sistema Único de Saúde (SUS).

Quanto aos direitos reivindicados pelos clínicos, a Fhemig prometeu disponibilizar informações sobre o saldo de férias dos servidores e a regulamentar o tratamento a ser dispensado aos diretores clínicos. A Fehmig também não adotará penalidades quanto ao pagamento referentes aos dias parados.

Já a Seplag se comprometeu a realizar concurso público para reposição das vagas existentes nos quadros da Fhemig ainda em 2018.

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade