Publicidade

Estado de Minas

Homem mata dono de padaria após recusar aumento de R$ 0,50 no preço do cigarro

O acréscimo foi cobrado porque o pagamento seria realizado via cartão de crédito


postado em 21/08/2018 17:48 / atualizado em 21/08/2018 21:41

(foto: Reprodução/ Google Street View)
(foto: Reprodução/ Google Street View)
O proprietário de uma padaria no Bairro Planalto, Região Norte de Belo Horizonte, foi espancado após discutir com um cliente no estabelecimento, na tarde desta terça-feira, e terminou morrendo. Ele teria sido agredido com uma chave de fenda após o autor do crime não concordar com um aumento no preço do cigarro picado por estar pagando com cartão de crédito.

Segundo a Polícia Militar, quando os agentes chegaram ao local, o dono da padaria, Gilssimar Dias Salviano, estava caído no chão com ferimentos graves. Os policiais rondaram a área e localizaram o suspeito, o pintor Filipe Henrique de Lima, de 28 anos.

O homem disse aos policiais que discutiu com a vítima após o atendente do estabelecimento cobrar R$ 0,50 a mais em um cigarro picado devido ao pagamento via cartão de crédito. O proprietário teria tirado do bolso um bolo de dinheiro, afirmando que não precisava roubar o pintor.

Conforme o boletim de ocorrência da PM, o suspeito confessou aos policiais que agrediu o proprietário com uma chave de fenda. Disse ainda que foi embora depois da queda de Gilssimar.

Socorrida inicialmente pelos funcionários do estabelecimento, a vítima, que apresentava ferimentos graves, foi conduzida ao Hospital Risoleta Neves, onde não resistiu e morreu.

O suspeito foi levado pelos policiais e está preso.

*Estagiário sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade