Publicidade

Estado de Minas

Vitória do Brasil sobre o México levanta torcida nos bares de BH

Um dos pontos de maior concentração de torcedores é a Praça da Savassi, na Região Centro-Sul da capital mineira. Torcedores vibraram com a classificação


postado em 02/07/2018 12:53 / atualizado em 02/07/2018 20:44

Ver galeria . 26 Fotos Na partida do Brasil contra o México na Copa do Mundo, belo-horizontinos fecharam o comércio e lotaram bares no Barro Preto, Região Centro-Sul da capitalJair Amaral/EM/DA Press
Na partida do Brasil contra o México na Copa do Mundo, belo-horizontinos fecharam o comércio e lotaram bares no Barro Preto, Região Centro-Sul da capital (foto: Jair Amaral/EM/DA Press )
Milhares de pessoas se concentram em diversos pontos de Belo Horizonte para assistir ao jogo entre Brasil e México, na partida que valia uma vaga para as quartas de final da Copa do Mundo na Rússia. E a Seleção Brasileira não decepcionou. Venceu o jogo por 2 a 0, levando os torcedores da capital ao delírio. Um dos pontos de maior concentração é a Praça da Savassi, na Região Centro-Sul da capital mineira.

Durante a comemoração do primeiro gol do Brasil, um susto. Uma bomba foi lançada e estourou no meio da torcida que estava concentrada no local. Um homem foi ferido no pé e passou por atendimento médico.

Também na Savassi, policiais entram em confusão com uma mulher que queria assistir ao jogo no telão mesmo depois de as portas terem sido fechadas. Ela quis forçar a entrada na área montada e encarou os seguranças. Ela entendeu que os funcionários estavam deixando algumas pessoas entrarem e barrando outras, chegando a acusá-los de racismo.

Mas a acusação foi rechaçada pela organização do evento. Segundo Tomás Cavalcanti, que é produtor executivo da festa, só entraram pessoas que tinham reservado mesas anteriormente nos bares do quarteirão fechado da Antônio de Albuquerque, apresentando os devidos tíquetes.

 

PELA CIDADE  

 

Já na Rua México, no Bairro Jardim Leblon, Venda Nova, a festa foi do começo ao fim. A cabelereira Carla Cibele Santos Souza entrou no clima para o jogo. Não só vestiu a camisa brasileira, como escolheu as cores para pintar as unhas. "Deu certo nos outros jogos, então pinto sempre", diz. Ela integrava a torcida para o Brasil no Bar Tuke, onde a única referência ao país latino é o sombrero pendurado na parede. Mas, para dar sorte, o chapéu recebeu as cores do Brasil. 


No restaurante Varanda do Barro Preto, na Rua dos Guajajaras, Região Centro-Sul de BH, todos os 350 lugares foram reservados previamente. A gerente de marketing Karen Shirley Gonçalves disse que funcionários de várias empresas da região organizaram suas torcidas e providenciaram as reservas durante a semana passada. Mesas foram colocados na área externa para quem não conseguiu um lugar antecipado.

Em uma farmácia na Avenida Amazonas, os funcionários se reuniram diante das imagens transmitidas por um celular. No fim do jogo e com o resultado positivo do Brasil, a torcida de Belo Horizonte era só comemoração.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade