Publicidade

Estado de Minas

UFMG vai oferecer pós-graduação para professores da rede municipal de BH

Parceria entre a universidade e a prefeitura reúne investimentos de R$ 7,8 milhões e vai capacitar cerca de 4,7 mil docentes; foco está na educação básica e na residência docente


postado em 22/06/2018 19:52 / atualizado em 22/06/2018 20:03

A secretária Ângela Dalben e a reitora Sandra Goulart Almeida formalizaram a parceria(foto: Foca Lisboa/UFMG.)
A secretária Ângela Dalben e a reitora Sandra Goulart Almeida formalizaram a parceria (foto: Foca Lisboa/UFMG.)
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Educação, firmaram uma parceria para qualificar 4,7 mil professores da rede municipal de ensino ontem. Com investimentos de R$ 7,8 milhões, o programa deverá abrir mais de 12 mil vagas para pós-graduações até 2021, quando o vínculo se encerra. As aulas já devem começar no próximo semestre, enquanto as vagas serão disponibilizas por edital organizado pelas duas partes. 

Entre as especializações em destaque está o curso de especialização lato sensu (em sentido amplo) em educação básica (Laseb). Criado em 2006, o ensino capacitou cerca de 1.200 professores até 2015, quando foi interrompido.

Desta vez, serão contempladas: educação inclusiva; alfabetização e letramento; processos de ensino e aprendizagem; educação básica; educação infantil, educação, intersetorialidade e diversidade; educação de jovens e adultos.

De acordo com a coordenadora da pós-graduação, professora Vanessa Tomaz, da Faculdade de Educação, 280 vagas para a Laseb serão abertas ainda neste ano. 

O programa ainda conta com capacitações lato sensu em tecnologias digitais e educação; cursos de formação continuada em português instrumental, matemática e leitura; seminários técnicos de imersão; oficinas de formação; realização de um congresso municipal de práticas educacionais; e residência docente.

Essa última vai abrir as portas do Centro Pedagógico (CP) aos professores vinculados à PBH, que vão poder participar das reuniões e acompanhar as diretrizes de ensino empregadas pelo CP. Inicialmente, 80 docentes vão poder participar. 

Na ocasião, os órgãos foram representados pela reitora da UFMG, Sandra Goulart Almeida, e pela secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, que já ocupou o cargo de pró-reitora de Extensão e de diretora da Faculdade de Educação da universidade.

“A UFMG está à disposição da cidade, principalmente em relação ao aprimoramento da educação básica. Nossas pró-reitorias de Graduação e Extensão mantêm, inclusive, ações integradas nessa área”, ressaltou a reitora da universidade.
 
Com informações da Universidade Federal de Minas Gerais. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade