Publicidade

Estado de Minas

Copa 2018: torcedores embarcam de Minas para a Rússia levando otimismo na bagagem

Apesar de a Seleção Brasileira ter estreado com empate e precisar decidir sua sorte nos próximos jogos, muita gente ainda está a caminho da Rússia, confiante na conquista do hexa


postado em 22/06/2018 06:00 / atualizado em 22/06/2018 07:37

Charles Fernandes Duarte (embaixo à esquerda) viajará com amigos rumo ao país-sede no mesmo dia em que o Brasil enfrenta a Sérvia (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Charles Fernandes Duarte (embaixo à esquerda) viajará com amigos rumo ao país-sede no mesmo dia em que o Brasil enfrenta a Sérvia (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)

 

Brasil e Costa rica entram em campo hoje para começar a definir seu futuro na Copa do Mundo. Mas, se depender do otimismo de um grupo de brasileiros, que embarca para a Rússia nos próximos dias ou acaba de chegar ao país-sede, a presença dos comandados de Tite na próxima fase do Mundial é questão de tempo. De quatro tempos de 45 minutos, para ser mais preciso. Embora o clima tenha começado morno nas ruas de Belo Horizonte, com pouca decoração verde e amarela e comércio tímido, a estreia de Neymar e companhia fez “pintar um clima”. Que o digam aqueles que ainda correm para arrumar bandeiras e adereços nas malas, confiantes de que vão testemunhar os brasileiros levantando o hexa.

Nesse time joga Guilherme Rodrigues Xavier, de 21 anos, que assiste ao jogo hoje contra a Costa Rica em BH, mas espera testemunhar, já em solo Russo, o Brasil confirmando sua classificação contra a Sérvia, na próxima quarta-feira. O rapaz embarca amanhã, ao lado do pai, Valdir Thomaz Xavier, de 56, e acompanhado de oito amigos. A turma, que gostaria de ter ido ainda na abertura da Copa, comprou as passagens aéreas em janeiro, com datas que se encaixassem com os compromissos de trabalho e com as férias de faculdade de Guilherme.

As expectativas, claro, são altas, mas não menores que a confiança em uma goleada contra Costa Rica na manhã de hoje. “A expectativa é a melhor possível. Acho que o time poderia ter rendido mais contra a Suíça, no último domingo. Mas hoje é dia de pontuar para garantir a classificação. Se o Brasil vencer, a animação aumenta ainda mais para a viagem. Se perder, vai abalar, sim. Mas seguimos otimistas”, contou Guilherme.

Tão otimistas que já garantiram ingressos para oitavas e quartas de final. “Estamos confiantes de que o Brasil não vai perder e ansiosos para ver a Seleção na final”, comentou Valdir. Esta é a primeira vez que eles viajam para acompanhar jogos da Copa. O pai de Guilherme conta que a viagem começou como uma brincadeira, em uma conversa de bar com amigos. “Estávamos brincando, dizendo ‘Vamos para a Rússia, vamos para a Rússia’. Por fim, decidimos transformar a brincadeira em realidade”, conta. O grupo retorna ao Brasil em 8 de julho, e vai acompanhar a final em casa.

Guilherme embarca amanhã com o pai, Valdir, com ingressos para oitavas e quartas de final (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Guilherme embarca amanhã com o pai, Valdir, com ingressos para oitavas e quartas de final (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)


O amor de Guilherme pelo futebol começou ainda criança, como torcedor do Cruzeiro. “Sempre fui apaixonado pelo esporte. Sou sócio-torcedor e vou ao Mineirão toda semana para ver meu time jogar. Agora, jogo de Copa tem uma emoção a mais”, comentou Guilherme. A definição da Rússia como sede da Copa foi um motivo a mais para marcar a viagem. “Sempre quis conhecer o país, que tem uma cultura muito diferente. Já viajei para 22 países e, agora, coincidiu a oportunidade de ir para lá e ainda assistir aos jogos”, disse.

Questionado sobre a possibilidade de o Brasil não se classificar, ele contou que a viagem vale de toda forma, e que não cogita voltar para a casa antes do previsto. A mala já está pronta: bandeiras do Brasil, camisas da Seleção e, é claro, a do time do coração de Guilherme. Para hoje, ele aposta no placar de 3 a 1 para o Brasil.

 

Passagem garantida. Ingresso, nem tanto


 

A expectativa de conquista brasileira em terras russas também levará um grupo de seis amigos ao país-sede da Copa do Mundo. O embarque de Charles Fernandes Duarte, Paulo Henrique Luriau, Piter Siqueira Costa, Yuri Barreto, Felipe Borges e Rodrigo Caminhas ocorrerá na quarta-feira, dia em que o Brasil joga contra a Sérvia pela última rodada do Grupo E. Será a primeira vez em que os amigos viajam para uma edição do torneio. “Compramos chapéu e uma réplica da taça mais baratinha. Os onze titulares são bons jogadores, mas só jogar bem não basta, né? Mas a galera está empolgada com a Seleção e com a chance de trazer o hexa para casa,” disse Charles, de 26.

Com a cara e a coragem, mas sem a certeza de que conseguirão assistir a uma partida da Seleção Brasileira, os amigos pensam em adquirir ingressos quando chegarem à Rússia. “A gente comprou as passagens um ano atrás, porque estava mais em conta. Acabou coincidindo de ser no dia do jogo do Brasil contra a Sérvia. A ideia é tentar assistir a alguma partida das oitavas ou quartas de final do Brasil, mas nada certo ainda”, disse Charles.

Lucas está desde ontem na Rússia, onde quer comemorar aniversário com vitória (foto: Lucas Lopes Bicalho Colares/Divulgação)
Lucas está desde ontem na Rússia, onde quer comemorar aniversário com vitória (foto: Lucas Lopes Bicalho Colares/Divulgação)


Os amigos vão aproveitar a ida à Rússia para conhecer outros países, como Hungria, Áustria, Itália, Espanha e Portugal. O retorno ao Brasil está marcado para 20 de julho, cinco dias após a final da Copa do Mundo. “Vai ser um rolé para curtir. Apesar de ninguém falar russo, a maioria fala inglês e um ou outro dá uma ‘arranhadinha’, mas o suficiente para se virar”, contou Charles. Para curtir a Copa, os amigos vão levar, cada um, cerca de R$ 4,9 mil, entre euros e rublos.

Já o belo-horizontino Lucas Lopes Bicalho Colares, de 30, chegou a São Petersburgo ontem, depois de dois dias desde a partida. E vai aproveitar para comemorar o aniversário em sua primeira viagem para a Copa do Mundo. “É a primeira, e não será a última. Consegui uma folga no trabalho e vim. Foram dois dias de viagem e já chorei três vezes, porque é muita emoção”, contou. Lucas disse que é alucinado por futebol por influência do pai, atleticano. A expectativa é a melhor possível. “O clima está ótimo por aqui. Já encontrei com vários outros brasileiros em um bar”, revelou, ao ser questionado sobre a animação na Rússia. “Esperamos uma boa partida hoje. E eu vou ficar até as oitavas de final”, comentou ele, que arrisca um placar mais apertado para hoje: 2 a 1 para o Brasil. (Colaborou Lucas Soares*) * Estagiários sob supervisão do editor Roney Garcia

 



As regras do jogo

Confira como será o funcionamento do comércio, serviços e repartições hoje, devido ao jogo da Seleção Brasileira

BANCOS

 


» O expediente será das 13h às 17h

COMÉRCIO


» Lojas de rua e de shoppings abrirão as portas a partir das 12h

TRANSPORTE

 

Ônibus metropolitanos

 

» Das 7h às 11h, linhas circularão com efetivo 10% menor. Das 11h às 13h, ônibus rodarão com quadro de horários de pico da manhã em dias úteis

Ônibus municipais

 

» Até as 8h haverá reforço na frota de ônibus do transporte público municipal. Entretanto, a circulação será reduzida das 9h às 12h

Metrô


» O metrô da capital funcionará normalmente

SERVIÇO PÚBLICO

 

Repartições estaduais, federais e municipais


» Expediente tem início às 14h

EDUCAÇÃO

 

Escolas municipais, estaduais e particulares


» Cada instituição tem autonomia para definir como serão as aulas em dias de jogos

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade