Publicidade

Estado de Minas

Escolinhas de futebol de BH promovem campeonatos 'internacionais' na Copa 2018

Escolinhas aproveitam o maior evento do esporte do planeta para lançar competições com direito até a álbum de figurinha dos craques mirins


postado em 20/06/2018 06:00 / atualizado em 20/06/2018 07:38

A Copa promovida pelo Celpe envolve oito seleções e mais de 100 alunos (foto: Túlio Santos/EM/DA Press)
A Copa promovida pelo Celpe envolve oito seleções e mais de 100 alunos (foto: Túlio Santos/EM/DA Press)


Longe dos holofotes do mundo tem uma Copa em que a Seleção Brasileira ficou de fora, outra em que a final será entre Argentina e Portugal e um álbum de figurinhas sem os grandes astros do gramado. Embaladas pelo maior evento de futebol do planeta, escolinhas do esporte em Belo Horizonte lançaram seus cobiçados campeonatos, com disputas de bola à la Cristiano Ronaldo, Messi, Neymar, Toni Kroos, Salah...


A Copa do Centro Esportivo e de Lazer Padre Eustáquio (Celpe), no bairro de mesmo nome, começou no dia 10, com oito seleções: Brasil, Argentina, Alemanha, Espanha, Rússia, Inglaterra, Portugal e Uruguai. Além do treino, os mais de 100 alunos entre 4 e 15 anos estão de olho nas figurinhas do campeonato. E não é o álbum oficial, aquele que milhares de pessoas em todo o mundo estão colecionando. No Celpe, os jogadores são figurinhas de um livro personalizado.


Lucas Vidal, de 10 anos, conseguiu na segunda-feira o cromo com sua foto. “Já comprei 40 figurinhas e troquei um monte”, diz ele, empolgado por representar Portugal na Copa Celpe, time do ídolo Cristiano Ronaldo. “É muito legal, e já ganhamos os dois jogos”, comemora ele. Contra o Brasil, os “portugueses” saíram vitoriosos por 5 a 2, e bateram os “argentinos” por 5 a 4. O atleta mirim pratica o esporte há três anos, e nos planos está se tornar um centroavante de sucesso, tal como Cristiano Ronaldo.


Os times se dividem nas categorias fraldinha, pré-mirim, mirim e infantil. “Os meninos vão trocando as figurinhas entre eles e é aquela festa durante os treinos e jogos”, conta Elias Ribeiro, o Kalil, proprietário da escola. De acordo com ele, com a proximidade da Copa da Rússia, aumentou a procura por matrículas.


Na Escola de Futebol Santa Tereza, no Estoril, 16 equipes de quatro categorias disputam o campeonato, que termina no dia 30 e envolve os cerca de 150 alunos com idades entre 4 e 15 anos. Cada equipe representa um país participante da Copa do Mundo – escolhido por sorteio – e a final na categoria dos adolescentes será entre Brasil e Croácia.

Todos de olho nas figurinhas do Campeonato. Lucas Vidal já conseguiu o cromo com sua foto(foto: Túlio Santos/EM/DA Press)
Todos de olho nas figurinhas do Campeonato. Lucas Vidal já conseguiu o cromo com sua foto (foto: Túlio Santos/EM/DA Press)


Um dos craques do time canarinho é Nicolas da Silva Borges, de 14. A paixão pelo futebol é tanta que ele começou a praticar o esporte aos 6 anos. Um sonho é virar jogador profissional, tipo Toni Kroos, alemão que joga no Real Madrid. Ele diz que acompanha tudo sobre a Copa, e na segunda-feira só perdeu o jogo Inglaterra e Tunísia porque foi no mesmo horário de seu treino.


Mesmo caso de Gabriel Oliva, de 13, que há sete treina para tentar ser como o ídolo Franciso Román Alarcón Suárez, o Isco, meia do Real Madrid e da Seleção da Espanha. “A Copa do Mundo é um momento único e eu assisto a tudo e procuro saber tudo”, diz o estudante, que já completou o álbum de figurinhas oficial da Copa da Rússia. Gabriel e Nicolas são colegas de Seleção Brasileira na escola, e no dia 30 fazem a final da categoria Sub13 contra a Croácia.


Já na categoria Sub9, argentinos e portugueses se preparam para a final. E não é que o Brasil decepcionou em campo – a Seleção nem entrou na Copa. “Na turma dos pequenos, todo mundo queria ser o Brasil. Para não dar briga, tiramos o Brasil do sorteio”, conta o coordenador da escola, Fernando César. Sobraram Alemanha, Argentina, Inglaterra e Portugal. A final, no dia 30, reunirá argentinos e portugueses.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade