Publicidade

Estado de Minas

Apontado como integrante de facção criminosa, homem levava vida de luxo em Minas

Vandenilson Oliveira da Cruz, de 35 anos, conhecido como 'Godói', foi preso em Montes Claros, na Região Norte do estado. Ele é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas


postado em 20/06/2018 14:29 / atualizado em 20/06/2018 20:41

Segundo a Polícia Civil, o preso tem envolvimento com o tráfico de drogas(foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)
Segundo a Polícia Civil, o preso tem envolvimento com o tráfico de drogas (foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)

A Polícia Civil prendeu em Montes Claros, na Região Norte de Minas, Vandenilson Oliveira da Cruz, de 35 anos, conhecido como  “Godói”, suspeito de envolvimento com tráfico de drogas. Ele  tinha mandado de prisão expedido pela Justiça de São Paulo. Vandenilson levava uma vida de ostentação na cidade. Ele foi preso em uma casa confortável, em um condomínio de classe média/alta, no Bairro Jaraguá, Região Nordeste da cidade. Com ele, foram apreendidos oito carros de luxo, incluindo importados das marcas Porshe e Land Rover. O homem também é apontado como um dos líderes de uma facção criminosa paulista.

De acordo com o delegado de investigações especiais, Herivelton Ruas Santana, em dezembro de 2015, houve uma apreensão de 248,3 quilos de cocaína em uma chácara na Região Metropolitana de São Paulo e que pertencia a Priscila Lima Grangeia, mulher de Vandenilson. Ela foi presa na época, mas conseguiu um habeas corpus. Devido à apreensão, ele teve a prisão preventiva decretada. O homem já responde a outros processos criminais no estado vizinho.

Com a prisão decretada pela Justiça paulista, ele se mudou para o Norte de Minas, região de origem da mãe dele. No momento da prisão, ele estava acompanhado por Priscila. A reportagem apurou que a defesa de Vandenilson entrou com habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça de São Paulo, que foi negado. Também recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Mas, o recurso não foi aceito pelo ministro Felix Fisher. Um outro integrante da mesma quadrilha fugiu para a Bolívia.

Carros de luxo apreendido com o homem(foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)
Carros de luxo apreendido com o homem (foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)


O suspeito vinha sendo investigado pela Polícia Civil mineira desde janeiro deste ano. O serviço de inteligência da PC descobriu que Vandenilson passou a levar uma vida de ostentação na cidade. Uma grande movimentação financeira foi feita por ele, por meio da compra de imóveis e carros de luxo, o que o fez  acumular um patrimônio da ordem de R$ 4 milhões. A suspeita é que os veículos e imóveis sejam fruto da lavagem de dinheiro. Por isso, será pedida a Justiça a indisponibilidade dos bens, segundo Herivelton Santana.

Ainda conforme Santana, os carros apreendidos com o preso estavam em nome de outras pessoas. Dois carros importados (um Porshe e um Mini Countryman) foram emplacados em Francisco Sá, também no Norte de Minas. Coincidentemente é o município onde fica localizado um presídio de segurança máxima, para onde a polícia pretende levar Vandenilson.

O advogado Mauro Barbosa Oliveira, que defende Vandenilson, negou que os bens apreendidos com seu cliente sejam oriundos da lavagem de dinheiro obtido com o tráfico de drogas. “Ele estava apenas 'olhando' os carros para comprar”, disse o advogado, sustentando que o suspeito tem recursos para a compra dos veículos importados e imóveis, tendo em vista que há algum tempo, a mulher de Vandenilson vendeu um imóvel em São Paulo por R$ 1,4 milhão. “Temos documentos e vamos provar isso”, disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade