Publicidade

Estado de Minas

Sobe para 23, as mortes por gripe no primeiro semestre em Minas

Público-alvo da campanha nacional de vacinação pode se prevenir contra a doença até o próximo dia 15; em Minas Gerais, 80,5% do grupo prioritário já foi vacinado


postado em 07/06/2018 18:52 / atualizado em 07/06/2018 19:23

(foto: Gil Leonardi/Agência Minas)
(foto: Gil Leonardi/Agência Minas)
A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) divulgou, na tarde de hoje, o boletim epidemiológico dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no estado. Segundo o órgão, 23 pessoas perderam a vida em Minas em decorrência da enfermidade. 

 

Até aqui, 105 casos foram listados pelo Executivo estadual. 100 estão relacionados ao Influenza A (95,2%) e outros cinco se ligam ao Influenza B (4,9%). Quanto às mortes, a maior parte ficou por conta do H3N2 e do não subtipado no período: nove pessoas não resistiram à enfermidade em cada um dos módulos, o que representa 78,3% dos casos totais. Outras quatro mortes se deram pelo H1N1 (17,3%), enquanto uma pessoa morreu pelo Influenza B (4,4%).

 

A melhor maneira de se prevenir contra a gripe continua a campanha nacional de vacinação. Até o próximo dia 15, os centros de saúde do Sistema Único de Saúde atende ao grupo prioritário, formado por pessoas a partir de 60 anos; crianças de seis meses a menores de cinco anos; trabalhadores de saúde; professores das redes pública e privada; povos indígenas; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); pessoas privadas de liberdade, inclusive adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas; além dos funcionários do sistema prisional.  

 

Segundo a pasta, 80,5% do público-alvo total já foi atendido. O objetivo do governo estadual é vacinar 90% do contingente formado por cerca de cinco milhões de mineiros. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade