Publicidade

Estado de Minas

Preso suspeito de atirar em quartel da PM neste quinto dia de ataques em MG

O ataque aconteceu na madrugada desta quinta-feira em Alfenas. Criminosos atiraram contra o imóvel e fugiram. Em operação nesta tarde, Joel Aparecido Marques, conhecido como Jô, acabou preso e confessou a autoria do crime, segundo a PM


postado em 07/06/2018 16:09 / atualizado em 07/06/2018 16:20

O homem foi preso depois de correr de viaturas da Rotam(foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)
O homem foi preso depois de correr de viaturas da Rotam (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)

Um dos envolvidos na onda de ataques em Minas Gerais foi preso por policiais militares nesta quinta-feira. Joel Aparecido Marques, conhecido como Jô, é apontado como um dos autores de disparos contra o segundo grupamento do primeiro pelotão da 18ª Companhia de Meio Ambiente da Polícia Militar (PM) de Alfenas, na Região Sul de Minas Gerais, na madrugada desta quinta-feira. Ele acabou identificado durante uma operação do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam).

O ataque aconteceu no início da madrugada desta quinta-feira. Criminosos armados dispararam quatro tiros contra o segundo grupamento do primeiro pelotão da 18ª Companhia de Meio Ambiente da PM da cidade. Um dos tiros atingiu o letreiro luminoso da unidade e as cápsulas foram recolhidas pela perícia. Imagens de câmeras de segurança de um estabelecimento próximo foram analisadas na tentativa de identificar os autores.

Uma operação foi desencadeada na cidade com intuito de prender os criminosos. Durante a ação, Joel correu ao avistar viaturas da Rotam. Ele foi para dentro de uma casa, onde tentou esconder. Buscas foram feitas no imóvel onde foi encontrada uma submetralhadora calibre .40 com silenciador e um revólver calibre 38. Também foi apreendida munição de diversos calibres e diferentes tipos de drogas.

Uma submetralhadora e um revólver foram apreendidos na casa do homem(foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)
Uma submetralhadora e um revólver foram apreendidos na casa do homem (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)


Durante a abordagem, segundo a PM, o autor confessou que foi um dos autores dos disparos contra prédios públicos em Alfenas. Outros envolvidos estão sendo procurados na cidade.

A onda de violência provocada por bandidos contra ônibus, carros, prédios públicos e imóveis generalizados em Minas Gerais chega ao quinto dia. Pelo menos dois casos foram registrados nesta quinta-feira. Além de Alfenas, João Pinheiro, Noroeste do estado, também teve ocorrências. Na noite de quarta-feira, Sacramento, no Alto Paranaíba, e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, bandidos atearam fogo em um ônibus em cada cidade. Com isso, já são pelo menos 34 cidades com ocorrências de depredação do patrimônio nos últimos cinco dias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade