Publicidade

Estado de Minas

Quinto dia de ataques em Minas tem tiros contra quartel da PM em Alfenas

Número de cidades atacadas chega a 33, em meio a mistério sobre os reais motivos que estão por trás da onda de violência


postado em 07/06/2018 08:08 / atualizado em 07/06/2018 10:50

Durante a madrugada uma unidade da PM em Alfenas foi atingida por tiros(foto: Reprodução da Internet/WhatsApp)
Durante a madrugada uma unidade da PM em Alfenas foi atingida por tiros (foto: Reprodução da Internet/WhatsApp)
A onda de violência provocada por bandidos contra ônibus, carros, prédios públicos e imóveis generalizados em Minas Gerais chega ao quinto dia no estado com menor número de ocorrências. Pelo menos dois casos foram registrados na madrugada desta quinta-feira (7), sendo um em Alfenas, no Sul de Minas, e outro em João Pinheiro, Noroeste do estado.

Ainda na noite de ontem, em Sacramento, no Alto Paranaíba, e em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, bandidos atearam fogo em um ônibus em cada cidade. Com isso, já são pelo menos 34 cidades com ocorrências de depredação do patrimônio nos últimos cinco dias.

Em sua edição de hoje, o Estado de Minas mostrou que a os ataques crescem em meio ao mistério sobre os motivos que estão por trás da violência.

Confira detalhes das ocorrências por cidade entre a noite de quarta-feira e madrugada de hoje:

Alfenas
No início da madrugada desta quinta-feira foram disparados quatro tiros contra o segundo grupamento do primeiro pelotão da 18ª Companhia de Meio Ambiente da PM da cidade. Um dos tiros atingiu o letreiro luminoso da unidade e as cápsulas foram recolhidas pela perícia. Imagens de câmeras de segurança de um estabelecimento próximo podem ajudar a identificar os suspeitos. 

Uberlândia
De acordo com a PM, um ônibus foi incendiado na cidade por volta das 21h56. Os suspeitos teriam pagado a passagem e entrado como se fossem passageiros, mas depois cometeram o crime.

Sacramento
Bandidos mandaram as pessoas que estavam em um ônibus do transporte público descerem e atearam fogo no coletivo. A ocorrênia foi registrada por volta das 19h.

João Pinheiro
Um homem acionou a Polícia Militar após ouvir um barulho de vidro quebrando na porta de sua casa no Bairro Maria José de Paula, na madrugada desta quinta-feira (7). Segundo a PM, quando o solicitante chegou na rua, viu que um micro-ônibus estava pegando fogo e dois homens tinham corrido. Populares ajudaram a apagar as chamas e os danos ficaram restritos a seis bancos e ao teto do veículo. Ninguém foi preso.




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade