Publicidade

Estado de Minas

Cidadãos registram vídeo de abastecimento com valor acima de R$ 1 mil; posto nega acusação

Segundo responsável pelo estabelecimento, bomba de combustível não permite alcançar tal valor; cidadãos protestaram na fila


postado em 28/05/2018 21:27 / atualizado em 28/05/2018 22:11

 
O combustível mal chegou aos postos de Belo Horizonte e a primeira polêmica surgiu em um estabelecimento localizado na Avenida Amazonas, 4.808, no Bairro Nova Suíssa, no Oeste da cidade. Uma mulher que estava na fila gravou um vídeo, no qual é possível perceber o valor de R$ 1.061,03 registrado em uma bomba. 

Segundo um responsável pelo posto Estoril, da rede Phoenix, tal valor não pode ser alcançado pelas bombas. Segundo ele, o equipamento tem uma espécie de trava e não permite valores tão elevados. Além disso, o funcionário ressaltou que a quantidade de litros atenderia "quatro tanques cheios". 
 
 

Na fila desde às 14h, a mulher, que registrou o vídeo e preferiu manter sigilo, disse que o envolvido carregou vários galões por meio de sacolas. A quantidade foi armazenada no porta-mala um carro, de acordo com testemunhas. 

O caso rendeu reclamações de quem esperava para ser atendido. No local desde o início da tarde, um motoqueiro afirmou que o caso foi “absurdo” e gerou revolta de quem estava no local. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade