Publicidade

Estado de Minas

MPMG cria gabinete de crise para gerenciar reflexos da greve dos caminhoneiros

Entre as medidas do grupo, que será coordenado pelo procurador-geral do órgão, Antônio Sérgio Tonet, está "monitorar a situação e seus efeitos". Funcionamento do órgão segue normal


postado em 28/05/2018 11:53 / atualizado em 28/05/2018 12:07

Caminhões só deixaram os acostamentos das rodovias, após a ordem do Supremo Tribunal Federal, de multar os veículos (foto: Guilherme Paranaíba/ EM D.A Press)
Caminhões só deixaram os acostamentos das rodovias, após a ordem do Supremo Tribunal Federal, de multar os veículos (foto: Guilherme Paranaíba/ EM D.A Press)
Em função da greve dos caminhoneiros, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) instalou um gabinete para gerenciar o desabastecimento de combustível, alimentos e medicamentos no estado. A ação foi deliberada pelo procurador-geral de Justiça do órgão, Antônio Sérgio Tonet. 

Na criação do gabinete ficou acordado medidas para “monitorar a situação e seus efeitos, e coordenar as medidas urgentes por parte da instituição em todo o estado”, em relação à greve dos caminhoneiros. 

 Também ficou decidido que as atividades das unidades dos MPMG funcionam normalmente, mas com o expediente encerrando às 17h. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade