Publicidade

Estado de Minas

Megaoperação de segurança pública apreende drogas e cumpre mandados de prisão em MG

Operação Tiradentes II coloca neste sábado nove mil policiais militares a mais que o habitual nos 853 municípios mineiros; ações vão até às 16h


postado em 12/05/2018 11:15 / atualizado em 12/05/2018 11:45

Apreensão de tráfico de drogas realizada em Montes Claros, no Norte de Minas, durante a Operação Tiradentes II; força-tarefa vai até às 16h de hoje(foto: Divulgação/PMMG. )
Apreensão de tráfico de drogas realizada em Montes Claros, no Norte de Minas, durante a Operação Tiradentes II; força-tarefa vai até às 16h de hoje (foto: Divulgação/PMMG. )
Considerada pela Polícia Militar "a maior operação já realizada no país", a força-tarefa Tiradentes II mostrou seus primeiros resultados em Minas Gerais. Até às 11h de hoje, segundo a PM, 12 ações contra a criminalidade aconteceram no estado. Elas agiram contra o tráfico de drogas, porte ilegal de armas, clonagem de veículos e crime ambiental. Mandados de prisão também foram cumpridos. 

No Bairro Ventosa, na Região Oeste de Belo Horizonte, duas porções de cocaína, celulares, uma balança de precisão e um videogame foram apreendidos, segundo a PM. Também na capital, no Bairro Mantiqueira, Região de Venda Nova, uma arma foi apreendida com 24 munições. Um homem foi detido.

Em Divinópolis, no Oeste do estado, a Tiradentes II realizou quatro ações de acordo com a Polícia Militar. Às 18h de ontem, um homem foi detido por consumo de entorpecentes. Ele  teve uma porção de maconha e dinheiro apreendidos. Na mesma cidade, dois cidadãos foram presos por tráfico de drogas. Com eles, a polícia encontrou quatro porções de maconha, um celular, canivetes, cigarros e R$ 60. 

Ainda em Divinópolis, no Bairro Nova Holanda, um mandado de prisão em aberto foi executado. No mesmo município, a PM deteu dois caçadores de animais silvestres em flagrante. Eles carregavam duas espingardas e estavam vestidos com roupas camufladas. 

Espingardas e roupas camufladas, que estavam em posse de caçadores clandestinos(foto: Divulgação/PMMG. )
Espingardas e roupas camufladas, que estavam em posse de caçadores clandestinos (foto: Divulgação/PMMG. )


Uma motocicleta clonada foi confiscada na cidade de São João do Paraíso, no Norte de Minas. Em Januária, na mesma região, duas armas de fogo foram apreendidas na comunidade de Caraibinhas. 

Em Montes Claros, também no Norte do estado, uma ação contra o tráfico de drogas apreendeu 24 pedras de crack, 55 buchas, dois tabletes e uma barra de um quilo de maconha e R$ 70 com um adolescente. Ainda no município, dois homens foram presos por porte ilegal de armas. Eles portavam um revólver calibre .38, seis cartuchos da mesma arma, nove cartuchos calibre .32 (um deles picotado) e R$ 1437. Um dos detidos, inclusive, tinha um mandado de prisão em aberto. 

A maior apreensão de drogas aconteceu em Ponte Nova, na Zona da Mata. No local, 10 kg de maconha foram encontrados com uma mulher. Além dela, dois homens, que receberiam o entorpecente, foram detidos. 

Lançamento da Operação aconteceu ontem, no Batalhão da Rotam, na Avenida do Contorno, 777.(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press.)
Lançamento da Operação aconteceu ontem, no Batalhão da Rotam, na Avenida do Contorno, 777. (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press.)


A Operação Tiradentes II tem organização do  Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG). O plano de ação inclui todos os estados brasileiros, inclusive as fronteiras com outros países, até as 16h deste sábado. No estado, de acordo com a PMMG, todos os 853 municípios mineiros recebem o apoio – composto de 9 mil policiais militares e 4 mil viaturas, além do efetivo de rotina. A prioridade é para as zonas quentes de criminalidade.

Em Minas Gerais, a primeira fase da força-tarefa fez 33.392 abordagens, prendeu 354 pessoas, apreendeu 47 armas de fogo e 465 veículos e recuperou outros 41 carros. A PMMG registrou ainda 3.327 autos de infração de trânsito e cumpriu 64 mandados de busca e apreensão. O balanço final é de responsabilidade do CNNG. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade