Forças de segurança lançam ''maior operação já realizada no país' - Gerais - Estado de Minas
Publicidade

Estado de Minas

Forças de segurança lançam ''maior operação já realizada no país'

Com o nome de Tiradentes II, ação ocorre até as 16h deste sábado; em Minas, além do efetivo rotineiro, 9 mil policiais militares e 4 mil viaturas vão às ruas


postado em 11/05/2018 17:52 / atualizado em 12/05/2018 07:27

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press. )
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press. )
Para combater o crime organizado e o narcotráfico, o Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG) lançou a Operação Tiradentes II na tarde desta sexta-feira. Em Minas Gerais, a força-tarefa foi apresentada em entrevista coletiva, realizada no Batalhão da Rotam, no Centro da capital mineira. Na ocasião, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) apresentou o equipamento que será empregado, formado por aeronaves, drones, viaturas e carros blindados (caveirões). 

O plano de ação inclui todos os estados brasileiros, inclusive as fronteiras com outros países, até as 16h deste sábado. No estado, de acordo com a PMMG, todos os 853 municípios mineiros recebem o apoio – composto de 9 mil policiais militares e 4 mil viaturas, além do efetivo de rotina. A prioridade é para as zonas quentes de criminalidade.

Exclusivamente em Belo Horizonte, a operação se iniciou na tarde dessa quinta-feira. Até aqui, segundo o porta-voz da PM, major Flávio Santiago, 14 pessoas foram presas, além de cinco celulares e três quilos de maconha apreendidos. Ele ressaltou que mandados sigilosos, de prisão e busca e apreensão, estão em execução na cidade. 

Segundo o porta-voz, a Operação Tiradentes também se volta ao policiamento nas fronteiras, abordagem veicular, fiscalização das rodovias e controle ambiental. "Em cada unidade nossa, três viaturas, pelo menos, suplementam as atividades ordinárias. Temos só em Belo Horizonte um efetivo de 3 mil homens a mais", afirmou o major Flávio Santiago. 

Segundo ele, as ações visam à ''tranquilidade pública e à demonstração de supremacia de força das polícias''. 

Além da Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) desempenha os trabalhos. O pelotão canil e a cavalaria da PM complementam os esforços. 

Na última edição da Operação Tiradentes,  em abril de 2017, as forças de segurança fizeram  375.666 abordagens em todo Brasil. Elas resultaram na apreensão de 428 armas, detenção de 2.504 pessoas, cumprimento de 335 mandados de prisão, recuperação de 603 carros roubados ou furtados e apreensão de 10,97 toneladas de entorpecentes, entre outras ações.

Em Minas Gerais, a primeira fase da força-tarefa fez 33.392 abordagens, prendeu 354 pessoas, apreendeu 47 armas de fogo e 465 veículos e recuperou outros 41 carros. A PMMG registrou ainda 3.327 autos de infração de trânsito e cumpriu 64 mandados de busca e apreensão.

Os resultados parciais deste ano, em Minas Gerais, serão divulgados pela PM em seus canais de relacionamento. O balanco final é de responsabilidade do CNNG. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade