Publicidade

Estado de Minas

Ambulante famoso por vídeo é detido suspeito de furtar celular

Câmeras de segurança ajudaram a identificar o homem, que assinou um TCO e foi liberado em seguida


postado em 04/05/2018 19:57 / atualizado em 04/05/2018 21:18

Ambulante ficou famoso por ser 'salvo' de fiscalização em Montes Claros(foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)
Ambulante ficou famoso por ser 'salvo' de fiscalização em Montes Claros (foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)
O vendedor ambulante Leonardo Ferreira Soares, de 43 anos, virou uma espécie de “celebridade” repentina e foi destaque em programas de emissoras de TV nacionais depois que, em 21 de março, um fiscal tentou apreender os salgados e sucos que ele vendia em uma praça no Centro de Montes Claros, no Norte de Minas, por estar em situação irregular. Pessoas que estavam no local se solidarizaram e compraram tudo que estava a venda, para impedir o prejuízo ao ambulante, que começou a chorar. O fato foi registrado em um vídeo, que viralizou na internet com mais de sete milhões de acessos e causou comoção. Nesta sexta-feira, Leonardo foi protagonista de outro vídeo, mas em uma condição bem diferente: a suspeita de furtar um telefone celular, que o levou à delegacia.


O ambulante “famoso” foi conduzido pela Polícia Militar (PM) para a delegacia de plantão, onde o fato foi registrado em um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Por ser um caso de menor potencial ofensivo, ele foi liberado, mas deverá responder por um processo na Justiça, segundo a PM.

De acordo com o registro policial, a vítima, um homem, de 22, relata que foi a um cartório na Região Central da cidade e colocou o aparelho celular junto a uma cadeira, debaixo de uma das coxas. Ao ser chamado para o atendimento, esqueceu o aparelho na cadeira. Somente depois de ser atendido e deixar o lugar, sentiu a falta do celular. Ligou para o número do aparelho e as ligações não foram atendidas.



Ao retornar ao cartório, o rapaz observou as filmagens do serviço de vigilância, na qual aparece um homem pegando o celular em cima da cadeira, que foi reconhecido como sendo Leonardo Soares.

A vítima foi até uma garagem na Avenida Dulce Sarmento, no Bairro São José, onde localizou o ambulante em uma garagem de revenda de veículos. Ele pediu o celular para Leonardo, mas percebeu que o aparelho estava sem chip e sem a capa de proteção. Houve um atrito verbal entre os dois e a Polícia Militar foi acionada. Conforme a PM, ao ser abordado pelos policiais, o vendedor negou que ter cometeu furto e que “ele realmente pegou o aparelho celular e como não localizou o proprietário, no momento que o encontrou, retirou e quebrou o chip e jogou a capa protetora fora”. Com isso, ele foi detido e levado para a delegacia.

O relatório da PM informa que Leonardo Soares “possui várias passagens pelos meios policiais". Conforme mostrou reportagem do Estado de Minas, antes de ficar "famoso", o ambulante teve uma vida sofrida. Ele nasceu na zona rural de Coração de Jesus, no Norte de Minas. Foi para São Paulo, onde morou na rua e entrou para o mundo das drogas. De volta a região de origem, conseguiu se libertar do vício, montou seu próprio negócio, mas se afundou em dívidas e perdeu tudo.

Após o vídeo do episódio com o fiscal da prefeitura viralizar na internet, Leonardo Soares foi focalizado em reportagens até em veículos estrangeiros. Ele também mereceu destaque em vários programas dominicais de redes de TV nacionais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade