Publicidade

Estado de Minas

Formigas invadem CTI de maternidade em BH e andam sobre bebês

Imagens em vídeo foram gravadas por funcionário da unidade e denunciadas pela Asthemg. Fhemig informou que intensificou dedetização no local


postado em 26/03/2018 12:25 / atualizado em 26/03/2018 13:14

Um vídeo gravado por um funcionário da Maternidade Odete Valadares, em Belo Horizonte, mostra uma infestação de formigas em incubadoras, sondas de oxigênio e em cima de bebês no Centro de Terapia e Tratamento Intensivo (CTI) neonatal da unidade. 


Nas imagens, vê-se a infestação das formigas na cabeça de um dos recém-nascidos, nos tubos de oxigênio e nos acessos para injeção de medicamento. O CTI neonatal é destinado à crianças prematuras e em tratamento de alguma enfermidade. 

Em nota, a Asthemg condenou a presença dos insetos nos leitos dos bebês e disse que a situação é resultado “da negligência da administração do hospital com o cuidado dos pacientes”. 

Os insetos também foram encontrados em tubos de acesso para injeção de remédios e sondas de oxigênio (foto: Reprodução/ Internet/ Youtube )
Os insetos também foram encontrados em tubos de acesso para injeção de remédios e sondas de oxigênio (foto: Reprodução/ Internet/ Youtube )
Ainda conforme a associação sindical, a situação vem se repetindo e já foi denunciada à direção do hospital anteriormente. O Estado de Minas tentou contato com a diretoria da Asthemg, para esclarecer as denúncias, mas os diretores não atederam as ligações até a publicação desta matéria. 
 

Fhemig vai reforçar limpeza 

Bebê internado na maternidade foi alvo da infestação de formigas no CTI neonatal da maternidade (foto: Reprodução/ Internet/ Youtube )
Bebê internado na maternidade foi alvo da infestação de formigas no CTI neonatal da maternidade (foto: Reprodução/ Internet/ Youtube )

A Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), responsável pela administração da maternidade, informou que investiga a presença de formigas no salão do CTI neonatal e uma dedetização foi programada para o local. 

Sobre a reclamação de reincidência dos problemas, a Fhemig informou que notificou a empresa responsável por realizar a dedetização na maternidade anteriormente, e os técnicos deverão retornar à unidade para aplicação de “formicida mais potente”. 

Enquanto a sala em que as formigas foram encontradas passa por operações de limpeza, os bebês foram levados para outros leitos. O recém-nascido que aparece nas imagens, segundo a Fhemig, está bem, mas segue no CTI. 
 
*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade