Publicidade

Estado de Minas

Cratera no Centro de BH é a segunda em menos de quatro meses

Buraco está na continuidade da Avenida Assis Chateaubriand. Segundo a prefeitura, houve o rompimento de uma rede da Copasa, que assumirá os reparos


postado em 21/03/2018 06:00 / atualizado em 21/03/2018 08:15

Ver galeria . 12 Fotos Cratera se formou na pista entre o Parque Municipal e o Viaduto Santa Tereza, no Centro. Outro buraco se abriu na calçada ao lado do viaduto Paulo Filgueiras/EM/DA Press
Cratera se formou na pista entre o Parque Municipal e o Viaduto Santa Tereza, no Centro. Outro buraco se abriu na calçada ao lado do viaduto (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press )

Os belo-horizontinos terão que conviver pelo menos mais um dia com a cratera que se abriu ontem na Avenida Assis Chateaubriand, no Centro de Belo Horizonte. A Copasa, que ficou responsável pelo fechamento do buraco e manutenção da pista, informou que depende da retirada de um emaranhado de cabos de fibra ótica de empresas de telefonia para iniciar os trabalhos.

A abertura de grandes proporções fechou a pista lateral ao Viaduto Santa Tereza, que liga a Rua da Bahia à Avenida dos Andradas, na manhã de ontem. A capa de asfalto cedeu e revelou uma grande erosão subterrânea, cujas causas seriam o rompimento em uma rede de esgoto.

De acordo com nota da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, depois de escavações realizadas por equipes da Gerência de Infraestrutura Urbana da Regional Centro-Sul, constatou-se que houve um rompimento de rede da Copasa, que assumirá os reparos.

Já a empresa admitiu que o rompimento de uma rede de esgoto levou a terra a ceder. E que, depois de avaliações de seus técnicos, o início dos trabalhos de reparo foram transferidos para hoje, já que foi necessária a identificação das empresas de telefonia responsáveis pelo cabeamento de fibra ótica que passar sobre a rede de esgoto.

Segundo a BHTrans, um pequeno buraco surgiu na segunda-feira e o ponto foi sinalizado. Os trabalhadores aguardaram a chegada de uma máquina ontem para abrir mais a área e descobrir a origem do problema. Não havia grandes impactos ao tráfego, já que a interdição é apenas da pista lateral entre o viaduto e o Parque Municipal Américo Renné Giannetti.

O melhor desvio para os motoristas que estiverem na Avenida Afonso Pena, na Rua dos Tamoios ou na Rua da Bahia e quiserem acessar a Avenida dos Andradas em direção à Região Leste da capital é a Rua Espírito Santo, entrando a direita na Rua dos Tupinambás para depois chegar na Avenida dos Andradas e retomar o caminho previsto inicialmente.

Um segundo buraco, menor, também está aparente na calçada ao lado do viaduto no mesmo ponto onde no fim do ano passado uma grande cratera mobilizou a Prefeitura de BH. A cratera tinha aproximadamente 3 metros de diâmetro. Por meio de nota, a Gerência de Infraestrutura Urbana da Regional Centro-Sul informou que a erosão, que se agravou pelo grande volume de chuva na sexta-feira, não tem relação com a que se abriu na mesma área em dezembro de 2017. “São pontos diferentes”, diz a nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade