Publicidade

Estado de Minas

Três homens são presos por roubar objetos de centro espírita em Uberaba

Local era usado pelo médium Chico Xavier para atender seus seguidores


postado em 31/01/2018 19:05 / atualizado em 31/01/2018 19:24

(foto: Beto Magalhães/EM/D.A.Press - 10/03/2009)
(foto: Beto Magalhães/EM/D.A.Press - 10/03/2009)

Três homens foram presos, nesta quarta, acusados de arrombar e furtar a Casa da Prece de Uberaba, no Triângulo Mineiro. Segundo a Polícia Militar (PM), os homens quebraram três portas e uma janela do centro espírita, onde o médium Chico Xavier fazia os atendimentos. Um quarto envolvido ainda está foragido.

O crime aconteceu na noite desta terça-feira, por volta das 18h. O furto foi descoberto pelo filho adotivo de Chico, Eurípedes Higino, que acionou a polícia e registrou o boletim de ocorrência. Segundo a PM, entre os objetos roubados, estão enxovais, cobertores e cestas básicas que seriam doados, e um equipamento de som.

Ainda de acordo com a polícia, Eurípedes apontou um suspeito, que teria feito ameaças a ele alguns dias antes do roubo. Os policiais, então, foram até a casa do homem, que confessou a autoria do crime. Ele contou que outras três pessoas também estavam envolvidas.

Os militares ainda conseguiram localizar outros dois suspeitos. Um deles comprou os objetos roubados pelos assaltantes. Os três foram detidos, sendo dois deles por furto e outro por porte de drogas. Uma mulher, que também estaria envolvida no crime, ainda não foi localizada.

Na casa do suspeito apontado por Eurípedes foi apreendida uma parte dos materiais roubados. O caso foi encaminhado à Polícia Civil, que seguirá com as investigações. Nas redes sociais, Eurípedes postou imagens do arrombamento, que mostram a casa bagunçada após o roubo.

Ver galeria . 3 Fotos Facebook/Reprodução
(foto: Facebook/Reprodução )


* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade