Publicidade

Estado de Minas

Homem que aplicava golpes em mulheres é condenado a mais de 30 anos de prisão

Segundo a polícia, ele se aproximava das vítimas, iniciava um relacionamento amoroso, e ganhava a confiança delas para conseguir aplicar o golpe


postado em 18/01/2018 15:50 / atualizado em 18/01/2018 18:48

Um homem acusado de aplicar golpes em oito mulheres de Belo Horizonte e Região Metropolitana foi condenado pela Justiça a 31 anos e 11 meses de prisão em regime fechado. Segundo a polícia, os crimes eram praticados após o homem ganhar a confiança das vítimas com promessas de relacionamento.

Sérgio Rocha Cardoso, de 56 anos, também conhecido como “Tigrão”, foi preso em 2016 após a denúncia de uma das mulheres que caiu no golpe. As investigações, que duraram mais de 3 anos, apontam que o autor conseguiu extorquir mais de R$ 500 mil das vítimas. Segundo a polícia, uma senhora chegou a perder R$ 110 mil.

De acordo com a Polícia Civil, ele mantinha casos com as mulheres, a maioria delas aposentadas. Após o início do relacionamento, o suspeito estabelecia um vínculo de confiança com a vítima, mostrando-se apaixonado, e até mesmo prometia uma relação conjugal duradoura. Sérgio, porém, sempre dava nomes falsos às mulheres.

Após ganhar a confiança das vítimas, ele pedia que elas conseguissem empréstimos bancários em nome dele e nunca quitava as dívidas. Além disso, ele usava cartões de crédito das mulheres e tinha acesso às suas senhas bancárias. Segundo a Polícia Civil, os crimes praticados pelo suspeito se enquadram em estelionato e há a suspeita de que haja outras vítimas.

As investigações apontaram ainda que o acusado pratica esses golpes há pelo menos 15 anos em mulheres de Belo Horizonte. Ele teria sido preso na década de 1970 por crime semelhante. Segundo a polícia, Sérgio nunca teve uma profissão e sempre viveu do dinheiro dos golpes que aplicava.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), ele revelou ainda que estava desempregado e mantinha um relacionamento estável há cerca de 9 anos com uma mulher com quem residia. A parceira dele afirmou que desconhecia as condutas extraconjugais do homem com outras mulheres.

Sérgio foi condenado pelos crimes de furto qualificado, extorsão e estelionato. A sentença é do juiz Luís Augusto Barreto Fonseca, da 8ª Vara Criminal, e foi publicada na última quarta-feira.

* Estagiária sob supervisão da subeditora Jociane Morais

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade