Publicidade

Estado de Minas

Após denúncia do EM, relatos de golpes em App de transporte repercutem nas redes sociais

Condutores que iniciam a corrida antes de se encontrar com o usuário ou fazem trajetos aleatórios, acumulando cobranças que chegam a ultrapassar R$ 200


postado em 30/12/2017 11:37 / atualizado em 30/12/2017 12:56

(foto: Facebook/Reprodução)
(foto: Facebook/Reprodução)
Denúncias de usuários sobre fraudes praticadas por motoristas no aplicativo 99Pop se multiplicam após matéria publicada pelo Estado de Minas. Em menos de 24 horas foram aproximadamente 20 relatos em páginas do jornal nas redes sociais. As denúncias são recorrentes: condutores que iniciam a corrida antes de se encontrar com o usuário ou fazem trajetos aleatórios, acumulando cobranças que chegam a ultrapassar R$ 200.

Em um dos casos que mais chamaram a atenção nas redes sociais nos últimos dias, o solicitante D. J., de 43 anos, se deparou com uma mensagem inusitada do motorista, que dizia estar “fumando um baseado”, e que havia iniciado a corrida sem querer, mas que iria buscá-lo. As capturas da tela do celular, enviadas ao EM, mostram os questionamentos do cliente. O golpista respondeu usando frases como: “Quer fumar comigo?”.

O usuário conta que, ao fazer o boletim de ocorrência, percebeu que a placa mostrada no aplicativo não condizia com o verdadeiro veículo, de acordo com levantamento feito pela polícia. “O motorista ficava rindo da minha cara e rodando pela cidade. Foi da Raja Gabaglia até o Bairro Funcionários, depois para a Pampulha, até que foi parar no Anel Rodoviário”, relatou o solicitante, que também orienta outras vítimas a registrar queixa. A corrida total foi de R$ 88,11 e o valor foi estornado 11 dias depois.

A funcionária pública aposentada Cida Martins, de 62, também relatou que sua filha, de 32, foi uma das vítimas do golpe. “Na última quarta-feira, ela solicitou o 99Pop e o motorista iniciou a corrida sem aparecer no local. O valor foi cobrado como se a viagem tivesse sido feita normalmente”, contou. Segundo ela, a empresa foi procurada e respondeu que vai ressarci-la.
(foto: Facebook/Reprodução)
(foto: Facebook/Reprodução)

REEMBOLSO

Apesar de a 99Pop prometer ressarcir as vítimas em quatro dias úteis, os usuários reclamam da falta de assistência da empresa, da demora e da forma de restituição. O reembolso da estudante Ana Clara Araújo Gouveia, de 23, entrevistada pelo Estado de Minas, por exemplo, caiu apenas ontem – 26 dias após o golpe.


Em nota, a 99Pop se posicionou sobre as cobranças irregulares e sobre o reembolso aos usuários que sofreram prejuízos. “A 99Pop identificou ocorrências de cobrança irregular por parte de alguns motoristas usuários do aplicativo e estes já estão impedidos de realizar novas corridas na plataforma. Sobre o pagamento, esclarecemos que o procedimento padrão de reembolso é feito de forma total”, informou a empresa, que solicita aos usuários prejudicados que entrem em contato com seu serviço de atendimento.

(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)


(Com Lucas Soares, estagiário sob supervisão do editor Roney Garcia)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade