Publicidade

Estado de Minas

Morre mais uma vítima do incêndio criminoso em creche de Janaúba

Geni Oliveira Lopes Martins era servidora da creche e estava internada no Pronto-socorro de BH desde o dia da tragédia


postado em 06/11/2017 07:55 / atualizado em 06/11/2017 18:15

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)

Morreu nesta madrugada de segunda-feira, no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, a servidora da creche Gente Inocente, de Janaúba, Geni Oliveira Lopes Martins. A escola ficará fechada por dois dias. 

Ela é a décima-segunda vítima da tragédia, ocorrida em 5 de outubro passado. Dona Geni, de 63 anos, teve 60% do corpo queimado no incêndio provocado pelo vigilante da creche Damião Soares dos Santos, de 50 anos.

No incêndio, morreram nove crianças da creche, a professora Heley Abreu Batista e o próprio autor do ataque. Mais de 40 pessoas ficaram feridas. 

Sete pessoas ainda estão internadas em hospitais de Montes Claros e Belo Horizonte com ferimentos causados durante o incêndio. Geni Oliveira, que morreu nesta manhã, completou 63 anos no dia da tragédia. 

O corpo de Geni, que já foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML), será enterrado em Janaúba nesta terça-feira, e o local do do velório ainda não foi definido. Carlos Isaildon (PSDB), prefeito da cidade, decretou luto oficial por três dias. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade