UAI
Publicidade

Estado de Minas

Temporal causa destruição em aeroporto de Pará de Minas e tomba aviões

Dois hangares foram danificados e aeronaves tombaram. Ninguém ficou ferido. O Corpo de Bombeiros também registrou outras várias ocorrências no município


postado em 02/10/2017 17:13 / atualizado em 02/10/2017 18:51

Avião ficou com as rodas para o alto durante o temporal(foto: Divulgação)
Avião ficou com as rodas para o alto durante o temporal (foto: Divulgação)

Bastou pouco tempo de chuva, para que vários prejuízos serem causados em Pará de Minas, na Região Centro-Oeste do Estado. Os ventos fortes que acompanharam o temporal provocou danos no aeroporto da cidade. Dois hangares foram danificados e aeronaves tombaram. Ninguém ficou ferido. O Corpo de Bombeiros também registrou outras várias ocorrências no município.

Estrutura de hangar caiu sobre aeronave durante a chuva(foto: Divulgação)
Estrutura de hangar caiu sobre aeronave durante a chuva (foto: Divulgação)


Os prejuízos foram grandes no aeroporto de Pará de Minas. A estrutura de dois hangares não aguentaram os ventos fortes e cederam. As ferragens atingiram aeronaves, que foram danificadas. A ventania também viraram ao menos dois aviões. Um deles ficou com as rodas para o alto.

De acordo com Júlio Oliveira, procurador-geral do município, os prejuízos estão sendo contabilizados. “Foi uma forte tromba d'água que atingiu o local. O hangar veio a cair e atingiu algumas aeronaves. Como se trata de bens privados, ainda estamos aguardando as informações do prejuízo. Ainda está sendo feita a limpeza. Nosso aeródromo tem todos os requisitos de segurança”, explicou.

Um dos hangares pertence ao deputado Inácio Franco (PV). O em.com.br entrou em contato com a assessoria de imprensa do parlamentar para saber mais detalhes sobre o caso. Porém, ainda não teve retorno. Não foi apenas no aeroporto que teve prejuízos.

As estruturas foram jogadas na pista(foto: Divulgação)
As estruturas foram jogadas na pista (foto: Divulgação)


De acordo com o Corpo de Bombeiros, o temporal rápido iniciou por volta das 13h40. Mesmo em pouco tempo, várias ocorrências foram registradas. As mais comuns foram por quedas de árvores, alguns sobre carros, e destelhamento de casas.

“Foram aproximadamente 10 minutos de temporal que provocou esses problemas. Alguns imóveis foram destelhados, como escolas, a garagem da prefeitura. Galhos também atingiram a rede elétrica e deixaram famílias sem energia elétrica”, disse Júlio Oliveira. “Mobilizamos toda a equipe da secretaria de obras. Estamos fazendo os levantamentos para resolver os danos. Graças a Deus não tivemos vítimas”, completou o procurador.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade