Publicidade

Estado de Minas

Motorista é detido em cidade mineira com 250 pontos na Carteira Nacional de Habilitação

Homem foi parado durante blitz de rotina na MG-133, em Coronel Pacheco, na Zona da Mata Mineira. Ele acabou preso por estar com a CNH suspensa


postado em 31/08/2017 19:20 / atualizado em 31/08/2017 22:25

A sequência de infrações e autuações de um motorista levou a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) a flagrar um caso inusitado nesta quinta-feira, durante blitz de rotina na MG-133, em Coronel Pacheco, na Zona da Mata. O condutor acabou preso com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. Ela acumulava 250 pontos em seu prontuário – mais de 10 vezes o total previsto para suspensão do documento.

De acordo com o sargento Wesley Marcos Vicente, o homem, que não teve o nome divulgado, foi flagrado em uma fiscalização que era feita no km 37. “Temos o costume de consultar as pessoas, a CNH e o veículo no sistema informatizado. Quando fizemos a averiguação, notamos que o documento estava suspenso, mas não constava o motivo. Ao ver a pontuação, constamos que era exorbitante”, explicou.

Para se ter ideia, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a suspensão é dada ao motorista que completar 20 pontos na carteira, devido ao acúmulo de infrações, em um período de 12 meses. Com a pontuação encontrada na CNH do motorista pelos militares, ele poderia ter sido suspenso por mais de 12 vezes. A pontuação acumulada pelo condutor é equivalente a 35 multas gravíssimas, 50 graves, 62 médias e 83 leves.

Segundo o sargento, o homem foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil da cidade por transitar com veículo com hablitação suspensa.

Outro caso

Durante a mesma fiscalização, outro fato chamou a atenção. Um motorista foi preso dirigindo com uma CNH vencida há mais de 20 anos. “Ele estava com a carteira vencida havia 21 anos. Pelos trâmites, é considerado como inabilitado. O documento foi recolhido e o veículo, liberado para outra pessoa habilitada”, disse o sargento.

 

(RG) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade