Publicidade

Estado de Minas

Prefeitura vai enviar à Câmara projetos de Lei para dar reajuste salarial de 2,53% a servidores

Texto chegará ao Legislativo até 1º de setembro e terá efeito retroativo a agosto


postado em 22/08/2017 19:54 / atualizado em 22/08/2017 20:08

Câmara vai analisar projetos de lei que reajustam os salários de algumas categorias do serviço público municipal(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Câmara vai analisar projetos de lei que reajustam os salários de algumas categorias do serviço público municipal (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

Até 1º de setembro, a Prefeitura de Belo Horizonte vai encaminhar à Câmara Municipal os projetos de lei para reajustar o salário dos servidores em 2,53%. O aumento será concedido às categorias que aceitaram essa proposta. A direção do Sindicato dos Servidores Públicos de Belo Horizonte (Sindibel) se reuniu nesta terça-feira com representantes da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação (SMPL).

 

De acordo com a prefeitura, depois de sancionadas as leis, os servidores receberão o aumento retroativo a agosto de 2017. As demais categorias que fecharem a proposta de acordo até o final desta semana também terão a proposta enviada até o dia 1º de setembro, com efeito retroativo a 1º de agosto.


Por enquanto, estão contempladas as seguintes categorias: agentes de combate a endemias (ACE), os agentes comunitários de saúde (ACS), guardas municipais e os engenheiros e arquitetos da Sudecap. O reajuste, segundo a prefeitura, é o dobro do índice da inflação (INPC) acumulada neste ano entre janeiro a junho, que é de 1,12%. Além disso, servidores terão aumento de 2,86% no vale-refeição, que passará para R$ 20.

Caso todas as categorias aceitem a proposta, o impacto aos cofres do Município será de R$ 41,5 milhões. Quando a prefeitura anunciou o reajuste, servidores protestaram contra o baixo índice. A administração pública havia se comprometido de fazer, em novembro, um novo encontro para avaliar se houve crescimento nas receitas municipais. A intenção seria conceder um novo aumento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade