Publicidade

Estado de Minas

Prefeitura detalha obras do Córrego Acaba Mundo, na Av. Nossa Senhora do Carmo

Concreto da galeria, que corta parte da Região Centro-Sul, será refeito. Trabalhos devem terminar em outubro. Enquanto isso, trânsito segue parcialmente fechado


postado em 08/08/2017 12:42 / atualizado em 08/08/2017 13:28

Concreto do piso, laterais e teto da galeria são refeitos pelos operários(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Concreto do piso, laterais e teto da galeria são refeitos pelos operários (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
A prefeitura de Belo Horizonte apresentou, nesta terça-feira, o andamento da obra de recuperação da galeria do Córrego Acaba Mundo, que corta parte da Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Danos no concreto serão corrigidos para evitar problemas mais graves que poderiam vir a longo prazo, como o afundamento da pista da Avenida Nossa Senhora do Carmo. Parte da pista está interditada em função das obras, que devem terminar em outubro.

O superintendente da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), Sylvio Malta, explicou que foram vistoriados os 140 quilômetros de córregos de BH, e que a região do Acaba Mundo foi priorizada porque apresentava a situação mais grave. “Já prevenindo a questão das chuvas no final do ano, resolvemos fazer esse trecho que, dentro da avaliação, era o que estava um pouco pior mesmo. Na sequência, nós vamos fazer os outros com menos gravidade”, detalhou Malta. Ele ressalta que a esta é uma manutenção rotineira, mas pouco vista porque é realizada no subsolo.

Segundo ele, durante um bom trecho, já não existia mais parte do fundo da galeria do Córrego Acaba Mundo, curso d'água que começa na Praça JK e termina no Arrudas, após passar por dentro do Parque Municipal, no Hipercentro. “É um problema que poderia vir a acontecer com o tempo. Na medida que o concreto de fundo está degradado, essa água poderia estar penetrando pelo solo e, penetrando no solo, poderia estar carreando material, abrindo erosões, causando instabilidade e poderia em algum momento ter um afundamento de pista, por exemplo”, informou.

Parte da pista no sentido Savassi ficará interditada durante a intervenção(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Parte da pista no sentido Savassi ficará interditada durante a intervenção (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
De acordo com o superintendente, o desgaste do concreto é causado pelos gases e matéria orgânica liberada pelo esgoto que era despejado antigamente nas galerias. O principal trabalho feito neste momento é a recomposição do concreto de fundo, laterais e teto da galeria. Para isso, a água do córrego, em menor volume nesta época do ano, é canalizada dentro da estrutura para que o concreto seja trabalhado.

Os trabalhos no Acaba Mundo começaram em 2015. Durante a fase de limpeza, foram retiradas 400 toneladas de lixo e entulho. Foram recolhidos desde sofás, a carrinhos de supermercado e uma máquina de lavar roupas.

Por volta das 10h, trânsito ainda era intenso no trecho interditado(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Por volta das 10h, trânsito ainda era intenso no trecho interditado (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
TRÂNSITO  Para tentar aliviar os transtornos e congestionamentos no local das obras, a BHTrans liberou a entrada de veículos na pista exclusiva de ônibus. A permissão será das 15h às 21h no sentido Belvedere / Avenida do Contorno. No outro lado, a proibição continua. O tempo de sinal verde no semáforo também foi ampliado para melhorar a fluidez. Na manhã desta terça-feira, o trânsito era intenso mesmo após o horário de pico. Alguns motoristas reclamaram da situação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade