Publicidade

Estado de Minas

Tirolesa no Mirante do Mangabeiras e um salto para o entretenimento

Turistas e belo-horizontinos festejam instalação de tirolesa no Mirante do Mangabeiras como uma razão extra para visita ao local, que também passará a ter um restaurante


postado em 25/06/2016 06:00 / atualizado em 25/06/2016 07:37

Obra da nova atração começará em julho, com previsão de ser concluída em agosto: quatro modalidades à disposição do público(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)
Obra da nova atração começará em julho, com previsão de ser concluída em agosto: quatro modalidades à disposição do público (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

O maior parque de Belo Horizonte passa por processo de ampliação da estrutura para oferecer mais entretenimento e conforto para os visitantes. Por meio de parceria público privado, a proposta é potencializar a estrutura de atração e apoio ao público, como prevê Projeto de Lei 1.931/16, que tramita na Câmara Municipal de Belo Horizonte. Além disso, a Espaço Mangabeiras, que desde maio tem a concessão de uso do Mirante Mangabeiras, instalará tirolesa de 800 metros e implantará restaurante, lanchonete e ponto de recepção na área,  localizada atrás do Palácio do Governador.


A novidade foi aprovada por belo-horizontinos e turistas que visitam o ponto, uma das vistas mais bonitas da cidade. É o caso da advogada Clarissa Freire, de 30 anos, que veio do Recife (PE) com o noivo, Caio Machado, de 28, e os pais, o casal de médicos Pedro Falcão, de 58, e Simone Freire, de 52. A jovem afirma que não se arriscaria a descer pelo cabo de aço, mas aprovou a ideia. “Se for seguro, muita gente virá para praticar”, avalia. Já Caio não pensaria duas vezes para, literalmente, se jogar na aventura. O grupo aprovou o que encontrou no mirante. “É muito bonito e bem conservado. Não temos algo assim no Recife”, disse Pedro Falcão.

(foto: Arte)
(foto: Arte)


O casal de Goiânia Marcelo Ignácio de Sá, de 28, e Sarah Silva de Alcântara, aproveitou pausa nas atividades da exposição de gado MegaLeite para conhecer um dos pontos turísticos mais famosos da capital mineira. Ambos aprovaram a proposta de construção da tirolesa. “Não gosto de altura, mas é algo muito interessante. Se for bem vistoriado é uma atividade muito boa. É limpa não polui visualmente nem de outras formas”, pondera Marcelo, que é engenheiro. Numa próxima vinda a BH, a farmacêutica Sarah experimentaria a adrenalina da aventura. “Toparia o desafio. Não tenho nenhum medo de altura”, afirmou. O vão máximo chegará a até 70 metros.

Com linda vista panorâmica da cidade, a tirolesa será instalada no Mirante do Mangabeiras, na Rua Pedro José Pardo, atrás do Palácio do Governador, até área central do parque, a maior reserva ambiental da capital mineira e um dos mais extensos parques urbanos da América Latina. Haverá as modalidades de ‘voo’ deitado, sentado, na vertical e duplo. O início da obra seria em julho, com previsão de término em agosto.

A fonoaudióloga belo-horizontina Licianny Valle, de 39, gostou da ideia de descer pelo cabo de aço e atingir velocidade de 100 quilômetros por hora sobre uma das vistas aéreas mais bonitas da cidade. Ela apresentou o mirante à amiga soteropolitana, a terapeuta ocupacional Marília Gabriela Rodrigues, de 33, que aprovou a ideia, mas sem se aventurar numa próxima oportunidade. “É muito lindo. É um visual de paz, mas sou um pouco medrosa”, pondera.

A baiana Marília Gabriela e a amiga mineira Licianny Valle: desafio com visual de paz para quem se arriscar(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)
A baiana Marília Gabriela e a amiga mineira Licianny Valle: desafio com visual de paz para quem se arriscar (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)


A Espaço Mangabeiras, modelo de concessão de uso que abrange a área do Mirante do Mangabeiras e de estacionamento no local, já está licenciada para implantar tirolesa e ponto de apoio para receber os visitantes. Para quem gosta de guardar a experiência para a posteridade, haverá serviços de fotografia e vídeo. Para minimizar o impacto do trânsito no entorno da nova atração, o visitante poderá optar por estacionar no parque, onde terá uma frota de vans que o levará até o mirante.

O mirante do Bairro Mangabeiras foi reaberto em 2012 após reformas na área de aproximadamente 35,4 mil metros quadrados pela Prefeitura de Belo Horizonte. Na época, passou a ter iluminação, segurança e um projeto de paisagismo. A área foi cercada e foram construídos dois deques de madeira, instalados em níveis diferentes para propiciar mais conforto e permitir a contemplação do horizonte que dá nome à capital mineira. Uma portaria controla o horário de funcionamento diário, das 10h às 22h. O horário de operação da tirolesa será um pouco mais reduzido, das 10h às 20h.

 

Saiba mais

 

Patrimônio cultural

O Parque das Mangabeiras foi inaugurado em 13 de maio de 1982, ao pé da Serra do Curral, no antigo terreno da mineradora Ferrobel. Patrimônio cultural de Belo Horizonte, ele foi projetado pelo paisagista Roberto Burle Marx e conserva em sua área, de 2,4 milhões de metros quadrados, 59 nascentes do Córrego da Serra, que integra a Bacia do Rio São Francisco. A uma altitude de 1.000 a 1.300 metros, o clima é ameno. É um lugar para descanso, lazer e esportes, e recebe cerca de 50 mil pessoas por mês. Os visitantes podem usufruir de recantos naturais, quadras de peteca, tênis e poliesportivas, pista de skate, brinquedos e atividades culturais. Sua vegetação nativa é um dos principais atrativos, sendo composta por Cerrado e
Mata Atlântica.


Publicidade