Publicidade

Estado de Minas

Pimentel anuncia que captação de água no Rio Doce será retomada

Água será decantada com produto natural antes de chegar ao tratamento. Diretor do SAAE de Governador Valadares diz que água será enviada à população já na segunda-feira


postado em 14/11/2015 16:06 / atualizado em 14/11/2015 17:17

O governador Fernando Pimentel (PT) anunciou em entrevista coletiva na tarde deste sábado que a captação de água no Rio Doce será retomada e o abastecimento público de Governador Valadares vai começar a voltar ao normal a partir de segunda-feira.

Pimentel foi até a cidade mais importante do Vale do Rio Doce levando um laudo emitido pela Copasa. A companhia atesta que a água tem condições de potabilidade para ser submetida ao tratamento normal das estações que atendem a cidade. Só que antes de chegar ao tratamento, o recurso hídrico será submetido a uma reação com um elemento coagulante chamado de polímero de acácia negra. É um líquido de uma planta 100% orgânico e produzido no Sul do país. Ele acelera o processo de decantação e em cerca de 30 a 40 segundos já consegue separar os resíduos, no caso a lama do Rio Doce.
Vídeo do SAAE mostra como a substância funciona


Segundo o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Valadares, Omir Quintino de OLiveira, o fim de semana será de seguidos tratamentos da água para fazer uma espécie de retrolavagem das estações, que ainda estão com muitos resíduos . "A partir de segunda-feira a água começa a ser enviada para à população. A previsão é que em quatro dias todos os moradores estejam atendidos", afirma.

De acordo com as autoridades presentes na coletiva, duas obras de captação alternativa serão realizadas em Valadares, sendo uma no Rio Suaçuí Pequeno e outra no Suaçuí Grande, com o objetivo de resguardar a cidade para outros problemas que por ventura possam aparecer. A lama das barragens da Samarco ainda está correndo pela calha do Rio Doce e em algum momento ela pode se concentrar mais. As obras são para evitar algum problema em função disso, de modo que caso a cidade precise, as captações do Suaçuí serão ativadas.

O sistema emergencial da prefeitura - com a distribuição de água mineral e água potável em pontos da cidade - será mantido até que o sistema seja totalmente restabelecido. A intenção a prefeitura é chegar a 30 pontos, mas hoje apenas oito estavam funcionando.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade