Publicidade

Estado de Minas

Samarco dará licença remunerada a funcionários em MG e ES

Em nota, a empresa confirmou que a licença abrange cerca de 85% dos trabalhadores


postado em 09/11/2015 18:48 / atualizado em 10/11/2015 12:17

A Samarco concederá licença remunerada a partir desta terça-feira à maioria de seus empregados nas unidades de Germano, em Mariana, onde as atividades da mineradora foram embargadas hoje à tarde pelo governo de Minas Gerais, e Ponta Ubu, no Espírito Santo. Em nota encaminhada ao Estado de Minas, a empresa confirmou que a licença abrange cerca de 85% dos trabalhadores nos dois estados, mas não informou o período da dispensa temporária e nem o número de empregados envolvidos.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Extração do Ferro e Metais Básicos (Metabase) de Mariana, a companhia comunicou à instituição que a licença remunerada será de 20 dias corridos e em seguida começam as férias coletivas, que se estenderão até 4 de janeiro de 2016. A paralisação envolve, nas estimativas do sindicato, mais de 1 mil dos 1,7 mil empregados diretos da Samarco em Mariana.

Outro contingente não estimado de trabalhadores sofrerá com a paralisação das atividades nas empresas prestadores de serviços à mineradora, cujos contratos estariam sendo suspensos. O EM procurou a Samarco, por meio de sua assessoria de imprensa, mas a mineradora só confirmou a concessão de licença remunerada. A perspectiva, segundo o presidente do Sindicato Metabase, Ronaldo Bento, é de que só permaneçam na planta industrial de Mariana as equipes necessárias para manutenção de equipamentos, além do pessoal que está trabalhando na investigação das causas do desastre.


Publicidade