Publicidade

Estado de Minas

Dupla faz vídeo com gato sendo arremessado por cima de muro e responderá por maus-tratos

Polícia Civil de Caeté, na RMBH, investigou a denúncia de uma ONG da cidade e já identificou os dois jovens que produziram a gravação. Pena por crime ambiental pode variar de três meses a um ano


postado em 25/06/2015 19:21 / atualizado em 25/06/2015 19:33

Dois jovens de Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, serão indiciados na Justiça por maus-tratos a animais. Os dois rapazes produziram um vídeo em que, enquanto um deles grava as imagens, o outro arremessa um gato a uma grande altura, por cima do muro de sua casa. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade e as duas pessoas que participaram da filmagem já foram identificadas.

No registro, antes de arremessar o animal, o jovem, de 19 anos, diz que esse é o tratamento dado por quem não gosta dos animais. "Pra quem não gosta de gato no WhatsApp, faz isso aqui com ele", declara o jovem que lança o animal.

Para o delegado de Polícia de Caeté, Bruno Affonso, o vídeo demonstra ousadia e covardia. “Os autores não demonstraram qualquer compaixão ou mesmo acreditaram que poderiam ser punidos. Já identificamos o autor, juntamente com o que gravou as imagens”, informou. De acordo com o delegado, os dois rapazes responderão pela lei de crimes ambientais e podem pegar de três meses a um ano de prisão.

O vídeo, que viralizou entre moradores de Caeté e de cidades da região metropolitana, causou revolta e foi denunciado pela Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza de Caeté (SGPAN).

Em nota, a ONG advertiu quanto ao crescente número de casos de violência contra animais na cidade e declarou um alarme por esses agressores. “Não podemos admitir uma coisa dessas, é um absurdo. Se a pessoa não gosta de animais, basta não mexer e deixá-los em paz. Pessoas que fazem este tipo de agressão com animais têm grandes possibilidades de agredir humanos”, salientou Marilian Sena, presidente da SGPAN.


Publicidade