Publicidade

Estado de Minas

Incêndio castiga Parque Nacional da Serra do Cipó

A região está sofrendo com o período de seca. Vários focos de incêndio foram encontrados no parque neste mês de agosto


postado em 30/08/2011 08:44 / atualizado em 30/08/2011 10:56

O Parque Nacional da Serra do Cipó, em Santana do Riacho, Região Central de Minas, está castigado por incêndios neste período seca em 2011. Desde o dia 17 de agosto equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, representantes do parque e brigadistas combatem focos de incêndio que aparecem constantemente na região. Na noite de domingo, o fogo aumentou e até hoje os combatentes tentam controlar o incêndio.

Na manhã desta terça-feira uma viatura dos bombeiros e o helicóptero da corporação monitoram a região para encontrar locais onde ainda há chamas. Na segunda-feira grandes focos de incêndio foram combatidos nas serra da Caetana, dos Confins e Capão dos Palmitos. Atuaram cerca de 30 brigadistas, junto com a equipe de militares.

O brigadista, Haroldo Coimbra, participou do combate na segunda. De acordo com o voluntário, o fogo toma conta rapidamente da mata por causa da vegetação seca. Segundo Coimbra, ao todo equipes de 60 combatentes se revezam nas atividades, mas ainda precisam de cerca de 50 voluntários para que as ações sejam mais aceleradas. “Há mais de três anos não acontecia incêndio grande no parque. Esses foi o mais forte dos últimos tempos”, afirma o brigadista. As causas do incêndio ainda não foram confirmadas, mas o brigadista acusa um vizinho do parque que luta pela posse de um terreno e teria ateado fogo na mata.

O Corpo de Bombeiros ainda não conseguiu medir a área queimada em Santana do Riacho. Segundo balançao da corporação, no mês de agosto foram registradas 275 ocorrências de incêndio em vegetações, uma média de 17 chamados por dia. De janeiro a julho deste ano a corporação atendeu a 2.797 chamados de incêndio em Minas Gerais. 

Itabirito


Na segunda-feira um incêndio destruiu cerca de três hectares de vegetação às margens da BR-356, em Itabirito, na Região Central de Minas. Foi mobilizada uma equipe de oito bombeiros militares, seis voluntários da cidade de Itabirito e 10 dez brigadistas.

Serra da Moeda

A Serra da Moeda, patrimônio ambiental e arqueológico de Minas, também sofre com incêndios causados pela seca prolongada. Além das condições naturais, o despejo de lixo, entulhos e a falta de fiscalização do poder público deixam a região vulnerável. Confira a reportagem.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade