Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

Cenário negativo também no meio digital


postado em 07/06/2020 04:00


 
À medida que a pandemia avança, os impactos na publicidade aumentam. E mesmo com o crescente consumo via internet, pesquisa aponta que a queda nas receitas da publicidade digital é tão impactante quanto na off-line. Estudo realizado pelo Interactive Advertising Bureau (IAB Brasil), em parceria com a consultoria Nielsen, ouviu mais de 400 gestores do mercado da publicidade. A maioria deles (80%) tem intenção de reduzir os investimentos off-line e cortar em até 64% as verbas em marketing digital. 
 
A verba para anúncios, agências e concorrências deve ser reduzida por 48% dos participantes da pesquisa. O maior impacto, no entanto, será no corte de pessoal: 60% dos entrevistados afirmam que irão reduzir contratações, promoções e treinamentos. O digital, porém, deve continuar com o maior aporte da verba publicitária.  Entre os anunciantes e agências – parte do mercado publicitário que compra mídia –, 72% dos líderes afirmam que devem cortar os investimentos em ações publicitárias, e 66% apontam redução de pessoal. Apenas 2% se mantêm otimistas em relação a cortes e necessidade de mudanças de planos.

NOVAS ESTRATÉGIAS Além do impacto financeiro, as estratégias de comunicação também mudaram desde o início da pandemia, e devem ser reavaliadas até o momento de retomada do mercado. As alterações foram registradas por 89% dos gestores, sendo que, desses, 73% fizeram ajustes nas mensagens transmitidas ao público e 16% pausaram campanhas prévias à pandemia. A tendência da publicidade para os próximos seis meses é um investimento mais voltado para vídeo on-line e redes sociais.  O resultado reforça outra pesquisa, que apontou o YouTube como a rede social que mais cresceu no último ano.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade