Publicidade

Estado de Minas

Sisu: aluno tem até 4 de fevereiro para comparecer à instituição

Prazo de matrícula dos selecionados começou hoje (30)


postado em 30/01/2019 22:06 / atualizado em 30/01/2019 22:12

O resultado do Sisu está disponível desde o dia 28, na página do programa(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A press)
O resultado do Sisu está disponível desde o dia 28, na página do programa (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A press)
Começou hoje (30) o prazo de matrícula dos selecionados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Os estudantes têm até o dia 4 de fevereiro para comparecerem às instituições de ensino. Os estudantes devem estar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.
 
Quem tiver o interesse e preencher os requisitos pode pleitear assistência estudantil para cobrir custos como transporte e moradia. Segundo o Ministério da Educação (MEC), os programas de assistência estudantil são implementados diretamente pelas instituições, por isso os candidatos devem buscar informações sobre os programas existentes na própria instituição de ensino.
 
O resultado do Sisu está disponível desde o dia 28, na página do programa. 
 
Os estudantes que não foram aprovados em nenhuma das opções de curso podem integrar a lista de espera do programa. O prazo para que isso seja feito vai até o dia 5 de fevereiro.
 
A adesão pode ser feita na página do Sisu. Os candidatos podem escolher entrar na lista de espera para a primeira ou para a segunda opção de curso feita na hora da inscrição.
 
Os alunos na lista serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro.
 
A partir desta edição do Sisu, os estudantes que forem selecionados em qualquer uma das duas opções não poderão participar da lista de espera. Até o ano passado, aqueles que eram selecionados na segunda podiam ainda participar da lista e ter a chance de ser escolhido na primeira opção.
 
Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, mais de 1,8 milhão de candidatos se inscreveram.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade