Publicidade

Estado de Minas

Prouni 2019.1 tem 243 mil bolsas de estudo. Consulte as vagas:

Vagas foram disponibilizadas para consulta nesta quarta-feira (30)


postado em 30/01/2019 16:03

Prouni 2019.1 tem 243 mil bolsas de estudo. Consulte as vagas:(foto: Educa Mais Brasil)
Prouni 2019.1 tem 243 mil bolsas de estudo. Consulte as vagas: (foto: Educa Mais Brasil)

A primeira edição do Programa Universidade para Todos (Prouni) 2019 vai ofertar 243.888 bolsas de estudo para estudantes brasileiros que não têm diploma de graduação. São 116.813 bolsas integrais e 127.075 parciais ofertadas em 1.239 Instituições de Educação Superior (IES) do país. Segundo o Ministério da Educação (MEC), esta é a maior oferta de vagas desde a criação do programa, em 2005. Mais de 2,47 milhões de estudantes já foram beneficiados.


Disponibilizada nesta quarta-feira (30), a consulta de vagas pode ser feita no site do Prouni 2019 (clique aqui para visualizar). Os candidatos podem fazer a pesquisa por meio de três filtros: nome do curso, instituição de ensino ou por município. Por exemplo: caso seja feita a busca por graduação, o sistema exibe em quais estados e municípios foi encontrada a formação desejada. 


Basta o estudante clicar na localidade desejada que serão exibidas as faculdades participantes e também as informações de mensalidade, modalidade (presencial ou a distância), o grau (licenciatura, bacharelado ou tecnológico) e a modalidade da bolsa (parcial ou integral). 


Prouni: inscrição começa amanhã (31)


Na última semana, o Ministério da Educação alterou o calendário do Prouni. As inscrições passam a ocorrer entre 31 de janeiro e 03 de fevereiro, no site do programa. O resultado inclui duas chamadas regulares, previstas para 06 e 20 de fevereiro, respectivamente. 


Somente podem se candidatar estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2018). Ao inserir o número de inscrição e a senha cadastrada no exame, o sistema puxa as notas automaticamente. Estará habilitado quem obteve nota mínima de 450 pontos e não zerou a redação.


Como calcular a renda familiar


O cálculo da renda familiar é feito somando-se a renda bruta dos componentes do grupo familiar e dividindo-se pelo número de pessoas que o compõem. Se o resultado for até um salário mínimo e meio, o estudante pode concorrer à bolsa de estudo integral (100%). Se o valor encontrado for entre 1,5 e 3 salários mínimos, então poderá solicitar o benefício parcial (50%) e, se desejar, contratar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para custear a outra metade da mensalidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade